Publicidade

Estado de Minas TECNOLOGIA

Que tal ligar para o seu cão?

Aparelho lançado nos Estados Unidos permite a conexão entre o dono e o bichinho de estimação por meio de um aplicativo e de um intercomunicador


postado em 11/03/2015 13:42 / atualizado em 11/03/2015 14:52

O vídeo de apresentação do PetChatz começa com uma cena típica de filmes dramáticos: um cão está triste e solitário em casa, enquanto sua dona, com saudades, admira a foto dele que está em cima da mesa do escritório. Porém, quando o coração aperta, a dona abre um aplicativo e aciona uma campainha para chamar seu cachorro que está na casa. O bichinho logo responde ao "chamado", para em frente ao visor de um intercomunicador que está exibindo a imagem de sua dona, e, esta, lhe recompensa com um petisco que é solto automaticamente. Pronto, a saudade foi saciada. Será que usar um aparelho para "entrar em contato" com seu pet realmente funciona?

Segundo o adestrador de animais Augusto Lavinas, aparelhos como o PetChatz, em que se consegue ver e "interagir" com o cão não são recomendados. "O animal até reconhece a voz do dono, mas o mais importante para ele é a recompensa. Os cães se preocupam com a presença do humano, e não com outros estímulos que os façam lembrar do dono", explica.

No PetChatz, o dono usa um aplicativo instalado no computador ou num dispositivo móvel para acionar um intercomunicador sem fio que fica instalado dentro de casa, na altura do bicho de estimação, e que possui câmera, visor de LCD e um dispositivo que solta petiscos – o preço médio é de US$ 349 (cerca de R$ 1082). Mesmo com esse aparato, o especialista lembra que o contato indireto do dono provoca ainda mais ansiedade no pet. "Imagine não saber o que está acontecendo e ainda ser recompensado por isso. O animal vai ficar ansioso, ao lado do aparelho, esperando por esse momento", conta Augusto Lavinas.

Além disso, a tela com a imagem do dono não serve para nada, pois, como mostra o adestrador, o cachorro não reconhece o humano por meio de imagem. "O equipamento só serve mesmo para diminuir a ansiedade do dono do animal", completa.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade