Publicidade

Estado de Minas COMPORTAMENTO

Vídeo de criança descontrolada em sala de aula gera discussão na internet

As imagens mostram um menino quebrando objetos na escola em que estuda, enquanto os professores, atônitos com a situação, apenas observam


postado em 29/10/2015 16:05 / atualizado em 29/10/2015 17:52

Um vídeo que está circulando pelo Facebook tem causado uma grande discussão na rede social. Nas cenas, é possível ver uma criança derrubando mesas, cadeiras e estantes e, até mesmo, atirando objetos no que parece ser uma biblioteca escolar.

Enquanto o menino permanece descontrolado, professores e outros funcionários da escola discutem sobre o que deve ser feito. Em certo momento, uma das professoras chega a dizer que não pode fazer nada, porque teme que sua atitude seja considerada algum tipo de agressão contra a criança. Um dos funcionários até tenta segurar o garoto, mas o solta em seguida. Durante quase todo o vídeo, a professora diz: "Deixa ele quebrar, porque a mãe vai pagar tudo. Isso, quebra tudo [sic]".

Assista às imagens do garoto "em dia de fúria":



A psicóloga infanto-juvenil Érica Frois desaprova a atitude dos educadores presentes na cena. Segundo ela, em hipótese alguma, deve-se incentivar a criança diante de uma situação como essa. "O que se percebe é que as escolas e a sociedade, no geral, não estão preparadas para lidar com emoções", comenta a especialista. "A escola agiu daquele modo, que é mostrado no vídeo, porque foi a atitude possível para o momento, eles não quiseram fazer mal algum para o aluno", completa.

Érica Frois explica que analisar apenas as imagens é complicado, porque não se sabe os fatores que levaram a criança até aquele momento de descontrole. De acordo com a psicóloga, cada situação possui características próprias, mas, nos casos em que a criança age dessa forma, é preciso explicar a ela o que é a raiva e como deve se expressar quando sentir algo assim.

Para a especialista, o modelo escolar vigente no Brasil "não ajuda educadores e crianças a expressarem suas emoções de forma adequada". Por isso, de acordo com ela, é comum cenas violentas como as circulam pelas redes sociais.

Quanto ao papel dos pais na educação, a psicóloga infanto-juvenil diz que é primordial auxiliar a criança a expressar e lidar com as emoções de forma correta. "Famílias muito autoritárias ou omissas, que não possuem momentos para estar com os filhos em atividades prazerosas, acabam não os ajudando a construírem relações boas com o mundo", conclui Érica Frois.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade