Publicidade

Estado de Minas ASTRONOMIA

Agosto terá um alinhamento de planetas visível a olho nu

Se você curte astronomia, esta é a chance de ver Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno alinhados


postado em 01/08/2016 13:32

O mês de agosto nem bem começou e já reserva aos habitantes da Terra um espetáculo astronômico. No dia 21 de agosto, de acordo com a Universidade de Swinburne, na Austrália, logo após o pôr do Sol (por volta das 18h), os planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno estarão alinhados no céu e o fenômeno poderá ser vislumbrado a olho nu.

No final de julho, mês em que Júpiter, Marte e Saturno já podiam ser vistos da Terra logo nos primeiros instantes do anoitecer, foi a vez de Mercúrio começar a "subir" no horizonte celeste. Se você quiser identificá-los no céu, segundo o site Galeria do Meteorito, especializado em astronomia, basta seguir a direção do pôr do Sol, no oeste. Assim que o Astro-rei some no horizonte, os planetas ficam visíveis nesta ordem (de baixo para cima): Mercúrio, Júpiter (mais brilhante), Marte e Saturno.

Já no dia 15 de agosto, um quinto planeta entra para o "grupo": Vênus. Ele é o mais brilhante do céu noturno e ficará na primeira posição do horizonte, em relação à direção oeste, local em que o Sol se põe.

De acordo com o Galeria do Meteorito, além do espetáculo do alinhamento, outro momento importante poderá ser visto no dia 27 de agosto, quando Júpiter irá se aproximar ainda mais do horizonte, ficando quase em cima de Vênus. Os dois planetas ficarão separados por uma distância visual de apenas 10 cm. Chegam quase a formar um "novo astro" no céu nortuno.

Vale lembrar que os cinco planetas não estarão realmente alinhados no espaço. Essa formação só é visível para quem está na Terra, olhando para o céu.

O fenômeno não é tão raro, e acontecerá de novo em 2018. Porém, em 2040, o evento também ocorrerá, mas, desta vez, será de uma forma bem rara. Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno estarão separados no céu por uma distância de apenas 9,3º. Ou seja, será possível "escondê-los" usando a palma da mão esticada para cima. Esse tipo de alinhamento, sim, é raro e ocorreu pela última vez em 18 de dezembro de 1.186.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade