Médium diz incorporar celebridades e nos concedeu uma 'entrevista' como o comediante mineiro Zacarias

Alexandre Concon afirma ter o dom de falar com espíritos e teria recebido o ex-integrante dos Trapalhões para conversar com a Encontro

por Marcelo Fraga 30/08/2016 09:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Alexandre Concon/Reprodução
Alexandre Concon, que mora no interior de São Paulo, se considera "cigano místico" e afirma ser capaz de incorporar espíritos de celebridades como o humorista mineiro Zacarias (detalhe) (foto: YouTube/Alexandre Concon/Reprodução)
Quem vê Alexandre Concon, morador da pequena cidade de Aguaí, no interior de São Paulo, acha que ele é apenas mais um interiorano. Porém, Concon se auto intitula "cigano místico", por ter uma vida de constantes mudanças e, sobretudo, por possuir uma suposta habilidade paranormal. Quando ele entrou em contato com a Encontro, por e-mail, dizendo ser capaz de conversar com celebridades que já morreram, logo percebemos que seria uma ótima oportunidade de testar sua "mediunidade".

"Tudo começou quando eu morava em Campinas [SP], há alguns anos. Estava a passeio no lago do Taquaral, sozinho, quando ouvi vozes sussurrando no meu ouvido. Não consegui entender o que foi dito, mas, a partir daí, comecei a conversar frequentemente com as vozes. Logo descobri que eram pessoas famosas", conta Alexandre Concon, que considera esse "dom" de conversar com os "mortos" um "presente de Deus".

O "cigano místico" revela que o contato com os espíritos acontece de forma natural e não demanda local ou horário específicos. "Eles 'entram' em meu corpo diariamente e, a partir desta conexão, conversamos", relata Alexandre Concon.

Entre as celebridades que supostamente conversam com o morador de Aguaí estão grandes nomes da televisão brasileira, como o fundador e ex-diretor das Organizações Globo, Roberto Marinho, falecido em 2003, e o apresentador Chacrinha, morto em 1988. Além deles, Concon diz ser capaz de se comunicar com o falecido jogador da Seleção Brasileira de futebol, Garrincha, que faleceu em 1983. Quem também costuma "dar as caras" são os comediantes Mussum e Zacarias, que integraram o grupo Os Trapalhões, sucesso de audiência nos cinemas e na TV Globo entre os anos 1970 e 1990. Os dois ídolos das crianças morreram no início dos anos 1990.

Após o contato de Alexandre Concon com a equipe da Encontro, decidimos propor a ele uma entrevista com o suposto espírito de Mauro Faccio Gonçalves, o Zacarias, que era mineiro, nascido na cidade de Sete Lagoas – onde está enterrado.

Morte e Aids

Zacarias faleceu aos 56 anos, no dia 18 de março de 1990, no Rio de Janeiro. A causa oficial de sua morte teria sido insuficiência respiratória. Na época, porém, surgiram boatos dando conta que ele, na verdade, havia morrido por conta de complicações relacionadas à Aids.

Alexandre Concon, supostamente incorporado por Zacarias, confirma que, de fato a Aids seria a doença que o vitimou.

Fim dos Trapalhões

A trupe formada pelos humoristas Didi, Dedé, Mussum e Zacarias fez um enorme sucesso no Brasil, especialmente nos anos 1980. Mas, o grupo foi abalado pela morte de Zacarias e, em 1994, com o falecimento de Mussum, ele chegaria ao fim. "Mesmo vendo do plano espiritual, é como se fosse o fim do mundo", diz o suposto espírito de Zacarias, sobre o fim dos Trapalhões.
Paulo Ricardo/CB/D.A Press
Os eternos Trapalhões, da esquerda para a direita: Mussum, Didi, Dedé e Zacarias. Suposto espírito do comediante mineiro disse que foi o "fim do mundo", o término do grupo (foto: Paulo Ricardo/CB/D.A Press)

Encontro com Mussum

Reconhecidos como os mais engraçados dos Trapalhões, Zacarias e Mussum teriam se encontrado no mundo espiritual, segundo Alexandre Concon. "Tivemos um bom encontro aqui neste plano. Nossa amizade permanece. Estamos felizes aqui, na eternidade, pois o tempo passa de uma forma diferente", conta o suposto espírito do comediante mineiro.

Carreira solo de Didi

Após o fim dos Trapalhões, Renato Aragão, o Didi, decidiu seguir a carreira solo, que durou bastante tempo na Globo. Ele permaneceu assim por muitos anos, até que, certo momento, decidiu convidar o antigo colega Dedé Santana para participar de seu programa A Turma do Didi.

A atitude de Renato Aragão, que ficou muito tempo longe do único companheiro que restou da época dos Trapalhões, deixou Zacarias decepcionado. "Fiquei triste por que ele resolveu atuar sozinho. Mas isso não abalou o carinho que tenho por ele, que continua sendo um colega", desabafa o suposto espírito de Mauro Gonçalves.

Mensagem aos fãs

Sem dúvida alguma, especialmente entre as crianças, Zacarias era considerado o mais carismático dos integrantes dos Trapalhões. Prova disso foram as milhares de pessoas presentes em seu enterro, realizado em Sete Lagoas, MG, em 1990.

Pensando nisso, pedimos que "ele" deixasse uma mensagem final para seus fãs de Minas e de todo o Brasil. "Um abraço e que todos fiquem em paz", finaliza o "espírito".

Confira, abaixo, um vídeo com os melhores momentos de Zacarias na trupe de humoristas:

Últimas notícias

Comentários