Publicidade

Estado de Minas MISTéRIO

Fotos de suposto cadáver de sereia geram polêmica no Facebook

Internautas ficaram intrigados com o 'estranho ser' divulgado na rede social


postado em 06/10/2016 17:58

Uma publicação do dia 3 de outubro no Facebook vem gerando um grande tumulto na rede social de Mark Zuckerbeg. Isso graças a algumas fotos e um vídeo associados a um suposto cadáver de sereia que teria aparecido na praia de Great Yarmouth, na Inglaterra. Publicado pelo artista plástico britânico Paul Jones, o material já conta com quase 700 mil visualizações e mais de 10 mil comentários.

"Eu acredito, não sei porque", diz a internauta Bianca Vasconcellos. Quem também não duvida das imagens divulgadas pelo britânico é a usuária Vitória Macedo: "Mas, isso é de anos atrás, né? Porque não tem como a sereia estar assim. Só se ela tivesse sido comida".

Claro que nem todos os comentários são de pessoas que compactuam com o suposto ser presente nas fotos. "Primeira vez que vejo uma sereia com cauda feita de saco de lixo. Mas, tudo bem...", ironiza Paulo Garcia, no Facebook. "Este é um caso para Mulder [Fox] e Scully [Dana]", brinca Lauren Troup, em referência aos dois famosos personagens da série de TV Arquivo X, que traz investigadores do FBI especializados em assuntos paranormais.

Aqui estão mais fotos da "sereia" inglesa:

(foto: Facebook/Paul Jones/Reprodução)
(foto: Facebook/Paul Jones/Reprodução)

(foto: Facebook/Paul Jones/Reprodução)
(foto: Facebook/Paul Jones/Reprodução)

(foto: Facebook/Paul Jones/Reprodução)
(foto: Facebook/Paul Jones/Reprodução)


Se você ficou assustado com a suposta criatura, saiba que se trata de uma brincadeira. Como mostra o site brasileiro e-Farsas, especializado em desbancar boatos da internet, o artista Paul Jones é conhecido por criar figuras fantásticas e aterrorizantes. Mas, além disso, a "criatura" das fotos que estão gerando polêmica no Facebook não é uma sereia, e sim, um boneco representando o tritão, ser mitológico filho do deus Posêidon e de Anfitrite, e que vivia no fundo do mar.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade