'Rainha do Snapchat' teria morrido em decorrência de uma massagem

A modelo americana Katie May, que já posou para a Playboy, sofreu um AVC após uma sessão de quiropraxia

por Marcelo Fraga 21/10/2016 17:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram/ms_katiemay/Reprodução
Segundo o site TMZ, a causa da morte da modelo americana Katie May, conhecida como a "Rainha do Snapchat", pode ter sido uma sessão de quiropraxia no pescoço (foto: Instagram/ms_katiemay/Reprodução)
Dona de um corpo escultural, a modelo americana Katie May, de 34 anos, possuía milhões de seguidores nas redes sociais, o que, inclusive, lhe rendeu o título de "Rainha do Snapchat". Sua fama ultrapassava o ambiente virtual, tanto que ela chegou a posar para a consagrada revista masculina Playboy.

No início deste ano, uma série de acontecimentos trágicos pós fim à vida de Katie May. Segundo o site americano TMZ, especializado em fofocas e notícias de celebridades, tudo começou quando ela sofreu uma queda durante um ensaio fotográfico. Após o incidente, a modelo estava sentindo dores na região do pescoço, o que a levou a uma sessão de massagens com um quiropraxista. Horas depois, ela foi internada num hospital de Los Angeles, na Califórnia (EUA), onde acabou morrendo.

Apesar da morte de Katie May ter ocorrido há oito meses, sua história voltou a ser manchete e está gerando grande repercussão. Isso porque o TMZ afirma ter conseguido uma cópia do atestado de óbito da modelo. Segundo o laudo, a causa do falecimento de Katie teria sido um AVC provocado pela ruptura de um trombo numa artéria no pescoço. O site diz que a conclusão dos legistas levanta suspeitas de que a morte da "Rainha do Snapchat" foi provocada pela massagem, e não pela queda que sofrida durante o ensaio fotográfico.

Será que uma sessão de quiropraxia pode ser perigosa e, inclusive, levar à morte?

Como mostra o ortopedista Philipe Maia, do hospital Mater Dei, de Belo Horizonte, os benefícios da massagem são bastante conhecidos, mas poucas pessoas sabem dos riscos que ela possui. "Sessões de massagem são importantes para o tratamento de lesões, para reduzir o stress, entre outros benefícios. Porém, existem pessoas para as quais essa atividade não é recomendada, pois, nestes casos, ela pode ser realmente perigosa", diz o especialista.

Segundo o médico, os grupos de risco são os seguintes:

  • Pessoas com diagnóstico de trombose ou histórico familiar da doença: não devem se submeter a sessões de massagem porque os movimentos podem provocar o deslocamento do trombo – que é uma espécie de coágulo. Ou seja, o sangue coagulado pode chegar até órgãos como o pulmão e provocar, por exemplo, uma embolia pulmonar. Este alerta também vale para quem está em período pós-operatório, já que o risco de desenvolver trombose é alto

  • Quem está se recuperando de alguma fratura: também não deve ir ao quiropraxista, pois a recuperação da lesão pode ser comprometida devido aos movimentos da massagem

  • Pessoas que possuem doenças ósseas: quem tem osteoporose em estado avançado, por exemplo, não pode submeter-se à massagem porque existe o risco de sofrer uma fratura durante a sessão

Prevenção

Para evitar incidentes, como o que pode ter vitimado a modelo americana Katie May, o ideal é conversar com o médico antes de iniciar a quiropraxia. "As pessoas que pretendem fazer sessões de massagem devem sempre consultar um médico, para saber se há alguma contraindicação. Deste modo, além de se proteger, está, também, resguardando o profissional que irá fazer a massagem", esclarece o ortopedista Philipe Maia.

Últimas notícias

Comentários