Publicidade

Estado de Minas FUTEBOL

Atletico Nacional perde para o Kashima com gol irregular de pênalti

Homenageando a Chapecoense, a equipe colombiana perdeu a semifinal do Mundial de Clubes, que teve até uma marcação irregular do inédito árbitro de vídeo


postado em 14/12/2016 10:14 / atualizado em 14/12/2016 13:10

Na manhã desta quarta, dia 14 de dezembro, o time do Atletico Nacional de Medellín, da Colômbia, jogou contra o Kashima Antlers, no estádio Suita City Football Stadium, no Japão, pela semifinal do Mundial de Clubes da Fifa. Homenageando a equipe da Chapecoense, que foi vítima da tragédia aérea às vésperas da partida contra o clube colombiano pela final da Copa Libertadores, o Atletico Nacional acabou derrotado por 3 a 0 pela equipe japonesa. Apesar do placar, a arbitragem marcou erroneamente um pênalti, que poderia ter mudado o resultado da partida.

O árbitro húngaro Viktor Kassai, que atuou na partida, fez história ao ser o primeiro a usar o recurso chamado "árbitro de vídeo" para confirmar o suposto pênalti cometido pelo atacante Berrío, do Atletico Nacional, contra o japonês Daigo, do Kashima. O lance aconteceu aos 31 minutos do 1º tempo. Como o árbitro ficou em dúvida, decidiu usar o inédito recurso, que está sendo testado pela Fifa no Mundial de Clubes.

"É a inauguração. Na semifinal do Mundial, o árbitro assistente de vídeo ajudou o árbitro em uma decisão que alterou o jogo", diz a Internacional Football Association Board, órgão internacional responsável por gerir as regras usadas no futebol, em sua conta oficial no Twitter, logo após o polêmico lance entre Berrío e Daigo.

Porém, durante a transmissão do canal SporTV, a reprise do lance que o atleta japonês Daigo estava adiantado, em clara posição de impedimento. Ou seja, a primeira vez em que uma partida usou o recurso do árbitro de vídeo acabou gerando um erro, que impediu a classificação do time colombiano para a final do Mundial de Clubes.

"Impedimento claro na jogada do pênalti. Deveriam revisar de novo a jogada e anular o gol. Agora, é assim que funciona o futebol, não é?", questiona a equipe do Atletico Nacional no Twitter.

Confira, abaixo, o polêmico lance:

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade