Afinal, é normal ter veias saltadas como as do cantor Lucas Lucco?

Especialista fala sobre as veias aparentes em braços e as pernas de quem pratica musculação

por Vinícius Andrade 26/01/2017 13:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram/lucaslucco/Reprodução
As veias saltadas do cantor Lucas Lucco vêm causando polêmica nas redes sociais do artista. Por causa disso, ele parou de publicar imagens de suas pernas (foto: Instagram/lucaslucco/Reprodução)
No final do ano passado, o cantor sertanejo Lucas Lucco causou polêmica ao publicar  uma foto de suas pernas no Instagram em que as veias apareciam muito saltadas. O músico recebeu diversas críticas dos fãs devido à sua aparência. No início de janeiro, o também ator publicou um vídeo em seu Snapchat desabafando sobre os comentários negativos em relação ao seu corpo.

"Ontem eu postei uma foto das minhas pernas e, Nossa Senhora, o povo me 'encheu o saco'. 'Lucas, isso aí é [sic] varizes?', 'Não gostei!', 'Tá [sic] estranho'. 'Isso aí é bomba'", diz Lucas Lucco, fazendo referência às críticas que recebeu nas redes sociais. "Não escolhi que minhas pernas ficassem desse jeito. O estímulo é muito, o músculo precisa de mais irrigação e aí fica desse jeito. Não acho bonito, nem feio. São minhas pernas. Deus que me deu. Estou aceitando", completa o intérprete de Vai Vendo e De Buenas.

As veias evidentes não são uma exclusividade do artista. Atletas que praticam musculação, normalmente, apresentam essa característica. Mas, será que essa reação é normal? Segundo o médico Francesco Botelho, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Circulação Vascular de Minas Gerais, o estímulo das veias é natural e não apresenta riscos à saúde.

"Quem pratica atividade física, regularmente, tem uma hipertrofia muscular associada à perda de tecido adiposo. Como a veia fica no tecido subcutâneo, logo abaixo da pele, ela vai ficando mais evidente com o passar do tempo. Mas, não há motivos para se preocupar", destaca o médico.

Últimas notícias

Comentários