Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Astronauta russo diz que documentos secretos sobre óvnis, divulgados pela CIA, são bobagens

Aos 82 anos, Aleksei Leonov revela que nunca viu um objeto voador não-identificado e que colegas americanos também nunca mencionaram relatos de óvnis


postado em 23/01/2017 10:15 / atualizado em 23/01/2017 10:28

No início de janeiro, a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos liberou a consulta pública a 13 milhões de arquivos, que, até então, eram considerados secretos. Entre o material que passou a ser disponível para o público estão investigações curiosas e polêmicas, incluindo o programa Stargate (criado em 1978 para estudar a aplicação de fenômenos físicos), os milhares de relatos de avistamentos de óvnis e até os testes que foram feitos com o suposto paranormal israelense Uri Geller. Porém, a divulgação dos dados já está causando discussão. Um delas diz respeito ao astronauta russo Aleksei Leonov, o primeiro homem a realizar uma missão fora da espanoçave. Ele afirma que os arquivos divulgados pela CIA relacionados aos discos voadores e aos projetos militares secretos seriam um "completo delírio".

"Tudo isso é uma tolice. Nunca vi nada semelhante. É uma bobagem da imprensa. Atéque ponto a CIA é uma organização séria? Ela faz o que é benéfico para ela. É uma organização que cumpre com qualquer ordem. Sou uma pessoa próxima à instituição. Trabalhei em Houston durante muitos anos e nunca vi objetos voadores não-identificados. E meu caro companheiro Thomas Stafford [astronauta americano da Apollo 10] e o chefe da base aérea Edwards [em Los Angeles, Califórnia] também não sabem nada sobre óvnis", comenta Leonov em entrevista para o canal de TV russo Zvezda.

Em janeiro, a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos divulgou diversos arquivos que eram considerados secretos e que trazem relatos de supostos avistamentos de discos voadores(foto: Cia.gov/Reprodução)
Em janeiro, a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos divulgou diversos arquivos que eram considerados secretos e que trazem relatos de supostos avistamentos de discos voadores (foto: Cia.gov/Reprodução)

Ele diz ainda que não há como acreditar nesses documentos, pois não existem provas que confirmem que um dia os militares norte-americanos fizeram contato com extraterrestes ou chegaram a encontrar objetos voadores não-identificados. Porém, Aleksei Leonov levanta a dúvida sobre outro fenômeno misterioso que costuma chamar a atenção das pessoas: os círculos nas plantações. "Uma coisa que vale a pena falarmos seria a formação de figuras geométricas absolutamente perfeitas nos campos das cidades russas de Stavropol e Kuban. Em uma noite, aparecem desenhos gigantes e ninguém pode explicar o que são", afirma o astronauta russo de 82 anos, que passou mais de sete dias no espaço e participou de suas missões, a Voskhod 2 e a Soyuz 19.

(com Agência Sputnik)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade