Publicidade

Estado de Minas SAúDE

Você presta atenção na cor da sua urina?

Pois é, a aparência do 'xixi' pode revelar vários problemas de saúde


postado em 14/02/2017 08:13

Nem todo mundo sabe, mas a urina pode ser uma forma de saber como anda a saúde de alguém. Justamente por ser resultado de um processo de filtração de "impurezas" do sangue no sistema urinário, o líquido expelido pelo corpo pode ter características que revelam doenças e anormalidades. "É sempre importante estar atento aos seus hábitos e à cor da urina, para prevenir complicações", diz o médico Alexandre Crippa, coordenador do núcleo de Urologia do Hospital Samaritano, em São Paulo.

A urina saudável é a amarela clara, com o odor típico, mas não intenso. Uma urina amarelo escuro ou mel pode indicar um quadro de desidratação, enquanto uma que efervesce ou espuma demais, quando persistente, indica excesso de proteínas ou problemas renais.

Existem cores específicas que indicam problemas mais graves. A urina laranja, por exemplo, se for contínua, pode estar ligada a um problema de fígado ou vesícula. "Em caso de urina rosada ou avermelhada, se ela persistir por muito tempo, pode ser sinal de problema na próstata, infecções e até tumores", esclarece o especialista.

Para o diagnóstico de problemas urinários, os exames realizados dependem das possíveis causas da mudança de coloração da urina e dos sintomas que o paciente apresenta. Por exemplo, em casos de urina marrom também são solicitados exames relacionados ao fígado.

Beber muita água, no mínimo dois litros por dia, é uma medida bastante eficaz para ajudar no funcionamento do sistema urinário e, consequentemente, na boa saúde da urina. "Para uma pessoa adulta, o ideal é que se faça, em média, 1,5 litros de urina por dia", comenta o médico. Essa quantidade equivale, aproximadamente, a cinco idas ao banheiro, em um dia, para urinar. É imprescindível que as pessoas sempre prestem atenção no que elas excretam, e em caso de alteração persistente nas características da urina, buscar ajuda de um especialista.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade