Publicidade

Estado de Minas PATRIMôNIO

Iepha-MG reconhece o Túnel da Mantiqueira e a Serra de São Domingos como bens tombados

Os dois novos patrimônios mineiros estão localizados no sul do estado


postado em 31/05/2017 11:55

O governo de Minas Gerais, por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG), acaba de reconhecer mais dois importantes bens como patrimônio material do estado. O Conselho Estadual do Patrimônio Cultural de Minas Gerais (Conep) aprovou, por unanimidade, na terça-feira, dia 30 de maio, em reunião realizada na sede do Iepha-MG, o tombamento de dois pontos turísticos: o Túnel da Mantiqueira, localizado no município de Passa Quatro; e a Serra de São Domingos, na cidade de Poços de Caldas. Ambos estão localizados no sul de Minas.

"Em relação ao tombamento da Serra de São Domingos, em Poços de Caldas, o Iepha-MG desenvolveu um trabalho importante de levantamento, pesquisa e análise. O Túnel da Mantiqueira constitui um sítio histórico da maior relevância para a história do Brasil, onde ocorreram embates dramáticos das revoluções de 1930 e 1932", comenta Angelo Oswaldo, secretário de estado de Cultura de Minas Gerais.

Túnel da Mantiqueira

O túnel, localizado no município de Passa Quatro possui um importante valor histórico e cultural.  Construído no fim do período monárquico, foi a primeira linha férrea a chegar ao sul do estado, sendo um dos principais palcos de batalhas nas revoluções de 1930 e de 1932, por interligar São Paulo e Minas Gerais. Trata-se do primeiro bem tombado que pertence a dois estados distintos.

O edifício da antiga estação, embora singelo, possui elementos típicos da época em que foi construído, remetendo a uma arquitetura inglesa, que influenciava o mundo no século XIX. O estado atual de conservação demanda algumas intervenções, indicadas nas diretrizes do dossiê. Os arrimos e as canaletas da edificação foram muito bem executados, demonstrando o domínio das técnicas construtivas.

Os equipamentos existentes no pátio ferroviário representam os avanços técnicos do final do se%u0301culo XVIII, incluindo o sistema de drenagem de água, o túnel e o raro girador.

Hoje, o local é referência no turismo regional, sendo utilizado como atração pelos hotéis da região, originando, assim, benefícios para o desenvolvimento socioeconômico de Passa Quatro e redondezas.

Beleza natural

A Serra de São Domingos, a partir do seu tombamento constitucional no ano de 1989, passou a ser reconhecida como patrimônio cultural do estado de Minas Gerais. Faltava, no entanto, definir o perímetro da área tombada e as diretrizes de proteção que passam a incidir sobre o  bem cultural, a fim de garantir sua efetiva preservação. Sendo assim, a deliberação do Conep de terça (30) regulamentou o tombamento da serra.

Localizada também no sul do estado, no município de Poços de Caldas, é o maior patrimônio ecológico da cidade. Com grande importância para o lazer e turismo, já foi local de disputas entre as capitanias de Minas Gerais e São Paulo, devido à existência de nascentes com propriedades medicinais.

A região representa a importância do manancial hídrico que abastece o complexo hidrotermal de Poços de Caldas. É também um importante marco geográfico, já que emoldura a cidade, garantindo maior qualidade urbana e ambiental.

(com assessoria de imprensa do Iepha-MG)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade