Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

BNDES está preocupado com a falta de investimentos dos empresários

Diretor do banco diz que a economia brasileira está 'anêmica'


postado em 14/08/2017 15:44 / atualizado em 14/08/2017 15:48

O presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, afirmou nesta segunda, dia 14 de agosto, em São Paulo, que será uma surpresa se o total de empréstimos do banco este ano chegar a R$ 65 bilhões, muito abaixo dos R$ 88,3 bilhões de 2016.

"A economia brasileira está anêmica, não há disposição para investimentos no mesmo ritmo que no passado. Esse apetite para o investimento deve ter caído no mínimo 30%", comenta o executivo. Para ele, isso se deve à fraca disposição do empresariado brasileiro em investir devido à crise econômica.

"Estamos levando de 7 a 1 com a falta de apetite do setor privado", lamenta Castro, que foi convidado para proferir palestra na sessão plenária da Associação Comercial de São Paulo.

O presidente do BNDES ainda critica os efeitos da operação Lava Jato sobre os investimentos. Para ele, os empresários detidos deveriam ter a permissão de voltar aos seus negócios para garantir a continuidade dessas empresas.

Em sua conferência, ele abordou a dificuldade em se retomar algumas obras de infraestrutura. "A maior parte das empreiteiras está com problemas de cadastro, o que inviabiliza a liberação de recursos do BNDES aos projetos em que elas estão envolvidas".

A sugestão do executivo é que 10% ou 20% da empresa que cometeu um ato ilícito fossem destinados a um fundo para a Previdência. "Deveria deixar ele (o empresário preso) trabalhar mais e lucrar mais. Temos que destravar obras", defende.

(com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade