Publicidade

Estado de Minas CIDADE

Sabia que a sede da BHTrans é rica em espécies vegetais e animais?

O terreno no bairro Buritis, região oeste de BH, possui quase 20 mil m² de área verde


postado em 22/08/2017 12:30

Micos, esquilos, quatis, jacus, siriemas e tucanos encantam os funcionários e surpreendem os visitantes que frequentam a sede da BHTrans, no bairro Buritis, região oeste de Belo Horizonte. A empresa está localizada num terreno de 51,7 mil m², dos quais 18,4 mil m² formam uma grande área verde com variados tipos de plantas e animais.

"São animais silvestres atraídos pela preservação e conservação do espaço verde. A BHTrans sempre manteve um cuidado especial com os jardins e todas as espécimes nativas e plantadas, e, onde há flora variada, há grandes chances da presença da fauna", explica a engenheira Maristela dos Reis Solano, especializada nas áreas ambiental e sanitária.

O terreno possui 35,5% de sua área com vegetações diversas, incluindo espécies frutíferas e ornamentais, além de outras de menor porte que, em conjunto, formam uma paisagem atrativa e aconchegante. São aproximadamente 100 ipês rosa, palmeiras, azaleias, hibiscos, moreia e liríopes.

Espalhadas pelo terreno estão presentes também árvores frutíferas, como pés de manga, jamelão, jabuticaba, caqui, amora, jurubeba, goiaba e ameixa. Há também espécimes nobres ou em risco de extinção, como um exemplar de pau brasil, outro de embaúba, um pé de jatobá, espécie nativa de Minas Gerais, e ainda um exemplar de araçá ou goiaba do mato, espécie rara que pertence ao cerrado mineiro.

Além da riqueza vegetal, a sede da BHTrans também atrai várias espécies de animais, como a ave jacu(foto: Flickr/PBH/Gabriela Fiuza/Reprodução)
Além da riqueza vegetal, a sede da BHTrans também atrai várias espécies de animais, como a ave jacu (foto: Flickr/PBH/Gabriela Fiuza/Reprodução)

Além dos vegetais, muitos animais são atraídos pelas frutas e sementes. "As sementes das palmeiras ráfis e dos fícus são apreciadas pelos esquilos, jacus e pássaros, como os canários", comenta Maristela Solano.

Segundo a BHTrans, atualmente, existe um plano de revitalização e ampliação das plantas que compõem o terreno no Buritis. "Fiz um contato com a Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte e conseguimos doações de mudas", afirma o técnico em administração Job Alves dos Santos, da gerência de administração e manutenção predial da empresa de trânsito.

Maristela Solano esclarece que a sede da BHTrans está inserida no contexto ambiental da Serra do Curral e, em conjunto com o parque municipal Aggeo Pio Sobrinho, contribui para a melhoria da qualidade do ar e do clima da região. "Quem mora ou trabalha no bairro sente a diferença do clima mais ameno em relação a outras regiões da cidade", diz a engenheira.

(com assessoria de imprensa da BHTrans)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade