Publicidade

Estado de Minas CIDADE

Parque das Águas no Barreiro é uma ótima opção para quem quer descansar da vida agitada de Belo Horizonte

Com 178 mil m², a área de preservação é cheia de atrações, como córregos, pontes, lagos e trilhas


postado em 17/11/2017 12:48 / atualizado em 17/11/2017 13:12

Quem não gosta do cheiro suave de mato, do canto dos pássaros, da brisa e do som das águas correndo num córrego? Essas sensações podem ser experimentadas no Parque das Águas Roberto Burle Marx, na região do Barreiro, em Belo Horizonte. Ele é uam espécie de "oásis" em meio à cidade e oferece um deleite para os sentidos, com paisagem de encher os olhos, com muito verde e amplos canteiros de flores.

Com 178 mil m² de área, o parque abriga uma pequena mata, com espécies nativas representativas de mata ciliar e diversos pássaros além do tiê sangue, uma ave rara no estado.

Não é raro ver visitantes passeando com equipamentos fotográficos para registrar as belezas do Parque das Águas. De um lado, uma fonte de pedra e canteiros floridos; do outro, uma fonte de ferro, em meio às arvores e ao extenso gramado. Além disso, cursos d'água serpenteando o gramado, esculturas, lago, ponte, mesinhas sob a sombra das árvores, casa sede, flores multicoloridas, aguçam a sensibilidade de quem visita o local.

O Parque das Águas possui várias atrações bucólicas, como pontes rústicas que permitem a travessia de córregos com águas límpidas e lagos(foto: Flickr/PBH/Denis Dias/Reprodução)
O Parque das Águas possui várias atrações bucólicas, como pontes rústicas que permitem a travessia de córregos com águas límpidas e lagos (foto: Flickr/PBH/Denis Dias/Reprodução)

A casa sede da administração do parque foi construída em 1922 e serviu como residência de descanso dos prefeitos de Belo Horizonte. Outra atração é a capela de São Tarcísio, que possui, nos fundos, uma arena, quedas d'água, uma pequena trilha e uma escadaria de 174 degraus, que dão acesso à parte alta do parque. Quem encara o desafio de subi-la é premiado por uma ampla vista da região do Barreiro. A mata do parque e do seu entorno, o pontilhão e os bairros próximos podem ser avistados de lá, onde um parquinho, pista de cooper, um campo e três quadras com arquibancada estão à disposição dos visitantes.

Um caminho calçado é opção para retornar à parte baixa. Nele o visitante encontra um lago muito visitado por garças e tartarugas. Banquinhos na margem convidam à contemplação. Uma pequena e bucólica ponte dá acesso, de volta, ao amplo gramado por onde se entra no parque.
O parque possui tanta riqueza natural que, às vezes, parece que o visitante deixou a cidade e está passeando por alguma localidade do interior de Minas Gerais(foto: Flickr/PBH/Lidiane Sant'Ana/Reprodução)
O parque possui tanta riqueza natural que, às vezes, parece que o visitante deixou a cidade e está passeando por alguma localidade do interior de Minas Gerais (foto: Flickr/PBH/Lidiane Sant'Ana/Reprodução)

Além dos atrativos naturais, o Parque das Águas Burle Marx é palco de apresentações de teatro e música e já recebeu orquestras, grupos de congado, aulas de tai chi chuan, além de eventos educativos, religiosos e esportivos. "Nos finais de semana de sol, chegamos a receber cerca de dois mil visitantes por dia", comenta Joseane de Jesus, gerente da área de preservação.

Educação ambiental

Pelo recanto, localizado aos pés da Serra do Rola Moça, correm águas límpidas das nascentes que abastecem bairros da região, dando às crianças a oportunidade rara de refrescarem mãos e pés em água corrente. "O objetivo é que sintam a limpidez da água próximo à nascente", explica Joseane. A irrigação do parque é feita pela água do Córrego do Clemente, afluente do ribeirão Arrudas que integra a bacia do rio São Francisco.

Além da oportunidade de contato direto com a natureza, o parque também abriga o Centro de Educação Ambiental Barreiro, com um espaço para realização de oficinas e pequenos eventos.

Para quem quiser conhecer o local, ele fica aberto todos os dias, das 7h às 18h.

(com portal da PBH)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade