Publicidade

Estado de Minas ELEIçõES 2018

Eleitor brasileiro poderá substituir o título de papel por aplicativo

Tribunal Superior Eleitoral acaba de lançar o app que vai substituir o título de eleitor impresso


postado em 01/12/2017 12:45 / atualizado em 01/12/2017 12:48

Você é daquelas pessoas que vivem esquecendo algum documento em casa? Pois é, ano que vem teremos eleições e muitos brasileiros esquecem de levar o título de eleitor e se confundem para achar a seção em que vota. Mas, esse problema está com os dias contados. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou nesta sexta, dia 1º de dezembro, um aplicativo para smartphones que deve substituir a necessidade de portar o título no dia da eleição.

Chamado de e-título, o programa de celular trará todas as informações que constam na versão impressa do documento e, para os eleitores que já fizeram o cadastramento biométrico – que inclui também foto –, bastará apresentar o celular para conseguir votar.

Os brasileiros que ainda não optaram pela biometria (nas localidades em que isso não é obrigatório), será necessário apresentar, além do aplicativo do TSE no celular, um documento com foto. Cerca de 47% dos 146,7 milhões de eleitores já realizaram o cadastramento biométrico até o momento, segundo informação do tribunal.

Para o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, a iniciativa representará economia de recursos públicos, uma vez que não será mais necessário, por exemplo, reimprimir todos os títulos de eleitores que mudaram de zona eleitoral para as próximas eleições. "Tínhamos separado de R$ 200 milhões a R$ 230 milhões para a reimpressão de títulos", comenta o ministro. Esse dinheiro, em boa parte, deve ser economizado, segundo ele.

Ainda conforme o TSE, o aplicativo que dispensa o uso do título foi desenvolvido sem a necessidade de compra de qualquer equipamento ou contratação de serviço externo. O tribunal, no entanto, não especificou quanto do orçamento interno foi alocado para o projeto.

Por enquanto, o e-título está disponível apenas para aparelhos de celular que funcionam com o sistema Android, do Google. A versão para iPhone, da Apple, que utiliza o sistema iOS, deverá ficar pronta para download em até 10 dias, de acordo com o TSE. Ainda não há previsão de lançamento para outro sistemas operacionais.

(com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade