Publicidade

Estado de Minas TEMPO

Expectativa é que Verão tenha chuvas dentro do esperado em todo o Brasil

Na região sudeste, sul de Minas e centro de São Paulo terão menos chuva


postado em 18/12/2017 09:17 / atualizado em 18/12/2017 09:18

Na próxima, quinta, dia 21 de dezembro, terá início o Verão no hemisfério sul. A expectativa é que a estação mais quente do ano tenha um regime de chuva dentro do esperado na maior parte do Brasil, sem grandes extremos como secas ou enchentes.

A previsão é do meteorologista Luiz Cavalcanti, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Brasília. "A perspectiva é de muitas chuvas nas regiões sudeste, centro-oeste e particularmente na região sul. É um período que, essencialmente, é muito chuvoso. Estamos com chuvas bem marcantes e a tendência é que o Verão permaneça como está terminando a Primavera, com muita chuva nestas regiões", comenta o especialista.

Segundo o meteorologista, o fenômeno conhecido como La Niña, quando ocorre o resfriamento das águas do oceano Pacífico, este ano, é predominante, mas com pouca intensidade, o que deve contribuir para garantir uma normalidade climática no Brasil. Inclusive, haverá chuva no semi-árido do nordeste, que sofre com seca há cinco anos.

"O La Niña tem se manifestado, mas com intensidade fraca, e a tendência é que neste Verão seja o fenômeno predominante. Em função do La Niña, a gente prevê chuvas no semi-árido já a partir de dezembro. Já temos bastante chuvas no sul do Maranhão e do Piauí. Nas partes oeste e norte da Bahia e em algumas regiões do Ceará. Em Pernambuco e na Paraíba já ocorreram chuvas. Isto é prenúncio de que teremos uma estação diferente do que foi nos últimos cinco anos, que foi de muito seca", afirma Cavalcanti.

Sul e sudeste

Para a região sul, segundo ele, a tendência é de que haja chuva dentro dos padrões normais, principalmente, no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A exceção ficaria com algumas partes do Paraná, que podem apresentar menos chuva do que o normal.

"Tem algumas regiões, no Paraná, como no norte e na parte oeste, em que alguns modelos de longo prazo indicam escassez de chuva", diz o especialista. Quanto à região sudeste, o meteorologista prevê regime de chuva normal na maior parte, exceto em áreas de São Paulo e Minas Gerais.

"Em algumas regiões, como o estado do Rio de Janeiro, haverá chuva nos padrões normais e até acima disso. Mas na parte central do estado de São Paulo e no sul de Minas Gerais, as perspectivas indicam chuvas abaixo dos padrões normais", destaca Luiz Cavalcanti.

(com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade