Uso de saliva de cão raivoso para tratar garoto no Canadá gera polêmica na internet

Menino estava com comportamento arredio e recebeu um medicamento homeopático chamado Lyssinum 200CH

por Marcelo Fraga 18/04/2018 14:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Não é raro ouvir alguém dizer que se submeteu a um tratamento alternativo para curar uma determinada doença. Normalmente, esse tipo de terapia é feito com medicamentos fitoterápicos ou homeopáticos – costumam ser produzidos à base de plantas – ou, até mesmo, utilizando técnicas como acupuntura e massagem. Mas, na região da Colúmbia Britânica, no Canadá, uma médica homeopata escolheu um modo bastante inusitado para tratar um menino de 4 anos. Ela utilizou um medicamento conhecido como Lyssinum 200CH, que é produzido a partir da saliva de cachorro com hidrofobia (raiva) e custa cerca de US$ 15 (pouco mais de R$ 50). A informação foi divulgada pelo site canadense de notícias BC Local News.

A homeopata Anke Zimmermann relatou em seu site que o menino, identificado apenas como Jonah, tinha insônia e medo do escuro, além de sentir pânico de lobos e criaturas fictícias, como lobisomens, fantasmas e zumbis. Outro fato curioso revelado pela especialista é que o garoto costumava ter um comportamento estranho, se escondendo em baixo de mesas, rosnando para as pessoas, além de "farejar" e lamber sua mãe, como se ele fosse um cão.

Zimmermann apresenta um relato detalhado do caso de Jonah em seu site oficial. Ela afirma que possui 26 anos de experiência e que já viu casos semelhantes ao do menino canadense. No texto, a homeopata garante que o tratamento inusitado, à base de saliva de cachorro raivoso, está surtindo efeito e que, consequentemente, o garoto está melhorando. Entretanto, segundo a médica, pode ser que, no futuro, ele precise de doses extras do Lyssinum 200CH.

A canadense diz ainda, em sua página na internet, que a homeopatia pode trazer muitos benefícios para crianças com problemas comportamentais parecidos com o de Jonah. "Por que deixar uma criança sofrer desnecessariamente quando há algo simples e barato; uma solução lógica para o problema?", questiona a médica.

Apesar do método nada ortodoxo usado no garoto, o Colégio de Médicos Naturopatas da Colúmbia Britânica, em entrevista para o BC Local News, confirmou que Anke Zimmermann está licenciada para atuar como homeopata e que o medicamento é reconhecido pela entidade. "Todos os médicos naturopatas são obrigados a garantir que suas decisões de tratamento atendam ao padrão de atendimento. Isso inclui a obtenção de consentimento do paciente ou responsável em consideração à segurança e eficácia de qualquer substância prescrita, recomendada e/ou administrada", informa Phillipa Stanaway, vice-presidente da instituição canadense.

Últimas notícias

Comentários