Confira dicas para cuidar bem dos pneus de seu carro

Os 'calçados' dos veículos merecem atenção, pois podem até causar acidentes

por Da redação com assessorias 17/05/2018 08:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Assim como os calçados são importantes para proteger os pés e ajudar na locomoção, os pneus têm papel muito importante no funcionamento do veículo. Se estiverem murchos, podem favorecer o gasto de combustível e afetar a dirigibilidade. Se estão "carecas", são um perigo em situações que demandam frenagem rápida, especialmente se a pista estiver molhada.

Além disso, os pneus são os únicos pontos de contato entre o veículo e o solo. Portanto, fazer a manutenção adequada é essencial para garantir a segurança.

Para ajudar os mototistas, a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) preparou algumas dicas sobre esse componente:

Desgaste
Circular com pneus desgastados influencia a estabilidade do veículo e coloca em risco a segurança do motorista. Para saber se está na hora de trocar o pneu, basta conferir os TWI's (Tread Wear Indicators), que são as saliências com 1,6 mm de altura presentes nos sulcos do pneu. Caso o desgaste esteja próximo ou chegado a este indicador, troque o pneu. Vale sempre lembrar que a Resolução 558/80 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece que trafegar com pneus "carecas" é ilegal. O veículo pode ser apreendido.

Calibragem
Os pneus devem ser calibrados semanalmente, sempre a frio, seguindo as orientações do manual do veículo. A baixa pressão deixa a direção mais pesada, aumenta o consumo de combustível e também o desgaste desses componentes. Além disso, eles ficam mais susceptíveis a danos e rompimentos por choque em buracos. Já quando os pneus têm excesso de pressão, o desgaste é mais acentuado no centro da banda de rodagem e pode resultar na perda de estabilidade em curvas. Quando for calibrar os pneus, aproveite para ajustar a pressão do estepe e verificar o seu estado. Ele deve estar sempre pronto para ser usado.

Excesso de peso
Os pneus foram concebidos para suportarem índices de cargas específicos para cada modelo e aplicação, inclusive considerando os projetos dos veículos onde serão instalados. O excesso de peso pode prejudicar sua estrutura. Para evitar que isso aconteça, verifique as recomendações do fabricante do veículo para não passar do seu limite.

Alinhamento
Impactos mais fortes podem causar desalinhamento da suspensão, o que resulta em desgaste irregular e prematuro dos pneus, bem como em desalinhamento da direção. Um dos indicadores destes problemas é sentir o veículo puxando para um lado. Mesmo que isso não aconteça, o alinhamento das rodas deve ser realizado a cada 10 mil km rodados.

Balanceamento
Assim como o alinhamento, o balanceamento deve ser realizado a cada 10 mil km rodados. Ele também deve ser feito caso sinta vibrações ou quando trocar o pneu.

Rodízio
Com o passar do tempo, os pneus do veículo podem ter níveis diferentes de desgaste. Para compensar esse desequilíbrio, deve ser realizado o rodízio dos quatro componentes, sempre de acordo com as orientações do manual do veículo. Além de corrigir a diferença entre os pneus, a alternância também melhora a estabilidade, especialmente em curvas e frenagens.

O que fazer com o pneu usado?
Na hora de trocar o pneu, que tal ajudar o meio-ambiente? Basta deixar o item usado no ponto de venda quando for adquirir o novo. Com isso, é possível dar uma destinação sustentável para ele. Seus materiais podem ser usados para fabricar outros itens, como asfalto-borracha, e pisos de quadras esportivas e de playgrounds, bem como tapetes de veículos.

Últimas notícias

Comentários