Publicidade

Estado de Minas BEM-ESTAR

Consumir ômega-3 pode não ajudar em nada

Estudo mostra que o suplemento de óleo de peixe não protege o coração


postado em 02/05/2018 09:49 / atualizado em 02/05/2018 10:13

Você também costuma tomar suplemento de ômega-3 como forma de proteger o coração de doenças como ataques cardíacos e derrame? Segundo pesquisadores da Universidade de Monash, na Austrália, que fizeram a revisão de 10 ensaios clínicos, pessoas com problemas cardiovasculares não obtiveram benefícios significativos ao consumir periodicamente esse suplemento de ácido graxo.

Para o especialista em saúde pública Ken Harvey, um dos autores do estudo, os resultados não são surpreendentes. "Muitas vezes, descobrimos que resultados positivos em testes iniciais não são confirmados. As pessoas que usam o óleo de peixe, hoje em dia, podem não ter um efeito desejado, já que estamos tratando doenças do coração de forma muito mais efeciente, por meio de remédios que controlam a pressão e o colesterol", comenta o cientista australiano, em entrevista para a rede australiana de TV 9 News.

Por outro lado, ele esclarece que suplementos de ômega-3 são "bastante inofensivos". Então, alguns médicos ainda podem aconselhar as pessoas que possuem risco cardíaco a continuar tomando as cápsulas. "Para a pessoa comum, porém, que não tem doenças cardíacas e talvez esteja sendo seduzido pelos anúncios que sugerem que o óleo de peixe é ótimo para prevenir as coisas, realmente não há boas evidências", afirma Harvey.

A recomendação é que as pessoas façam uma dieta saudável, que inclua de duas a três porções de peixe, toda semana, para proteger o coração – desde que não haja fritura. As espécies que mais possuem nutrientes são as que preferem águas frias, como salmão, trevalla de olho azul, cavala azul, arenque e sardinha.

Vale lembrar que nozes e sementes de chia também são boas fontes de ácidos graxos (ômegas 3, 6 e 9).

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade