Cuidado com o golpe da camisa do Brasil

Em clima de Copa do Mundo, hackers enganam usuários no WhatsApp

por João Paulo Martins 28/05/2018 14:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/KasperskyLabBrasil/Reprodução
Cuidado com a mensagem que diz que você supostamente ganhou uma camisa oficial da Seleção Brasileira. A Kaspersky alerta que é um novo golpe do WhatsApp (foto: Facebook/KasperskyLabBrasil/Reprodução)
Com a proximidade da Copa do Mundo da Rússia de 2018, é preciso ficar atento aos inúmeros golpes que surgem usando como disfarce o Mundial de futebol da Fifa. "Você foi selecionado para participar de nossa pesquisa e ganhar uma camisa oficial da Seleção Brasileira". "Nike comemora 22 anos vestindo a Seleção Brasileira e está dando, grátis, camisetas oficiais da Copa do Mundo, por tempo limitado. Acabei de ganhar a minha". Essas são duas mensagens que estão circulando no aplicativo WhatsApp e que, apesar de prometerem uma camisa do Brasil, na verdade, foram criadas por cibercriminosos para infectar os telefones celulares.

O alerta foi dado pela Kaspersky, empresa russa de softwares e aplicativos antivírus. "Cuidado: mensagem prometendo camisas oficiais da Seleção Brasileira que circula pelo WhatsApp é golpe. Não compartilhe e avise os amigos!", diz a publicação feita na conta oficial da Kaspersky no sábado, dia 26 de maio, no Facebook.

Em nota enviada à imprensa, a empresa de segurança digital explica que o novo golpe atua de forma distinta no Android e no iPhone. Em relação aos proprietários de smartphones com o sistema criado pelo Google, ao clicar no link, o usuário acaba instalando um aplicativo malicioso que infecta o aparelho com o malware intitulado "Adware:AndroidOS.Dnotua". Em seguida, o programa hacker passa a roubar dados pessoais.

Já para os donos de celulales da Apple, o golpe funciona por meio da instalação excessiva de apps que existem na loja oficial do iPhone, a App Store. Neste caso, os criminosos ganham dinheiro com a quantidade de downloads efetuados pelos usuários "infectados".

Ainda segundo a Kaspersky, já foi possível detectar que a origem do golpe está ligada ao Leste Europeu: as páginas de direcionamento estão hospedadas na Rússia.

Últimas notícias

Comentários