Fast food pode diminuir as chances da mulher engravidar

O hábito alimentar inadequado é um problema para o casal que pretende ter filhos

por Encontro Digital 08/05/2018 08:01

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Com a desculpa da falta de tempo, muitas mulheres deixam de fazer uma refeição adequada durante a semana e acabam apelando para as redes de fast food. Porém, esse hábito pode representar um problema, caso elas pretendam ter filhos, no futuro. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Adelaide, na Austrália, e publicado no periódico científico Human Reproduction, a dieta pobre em nutrientes reduz a capacidade reprodutiva.

A pesquisa avaliou 5.598 mulheres e identificou que as que se alimentavam de fast food quatro ou mais vezes por semana tendiam a demorar quase um mês a mais para engravidar do que as que comiam raramente ou nunca. Os cientistas levaram em conta o que elas comeram no mês anterior ao início da gestação do primeiro filho.

O estudo australiano descobriu que as mulheres que haviam comido fruta menos de uma ou três vezes por mês tiveram, em média, um mês adicional para engravidar do que as que tinham o hábito de ingerir frutas três ou mais vezes por dia.

Levando em conta o período de um ano, os pesquisadores identificaram que, em geral, o atraso no início da gestação chegava a 8% nas entrevistadas com hábito alimentar ruim. Essa porcentagem subiu para 12% entre as que comiam poucas frutas e para 16% nas que consumiam muito fast food (quatro ou mais vezes por semana).

"Os resultados mostram que uma dieta de qualidade, com muitas frutas e mínimo consumo de fast food, melhora a fertilidade e reduz o tempo de se engravidar", comenta Claire Roberts, líder do estudo e professora da Universidade de Adelaide.

Segundo a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), um casal fértil que mantém relações sexuais constantes, tem 20% de chances de gerar uma criança nos três primeiros meses de ovulação da mulher. "Para aumentar a possibilidade de engravidar naturalmente é preciso ficar atento aos hábitos e costumes do parceiro. Isso porque mudanças de hábitos, estilo de vida, alimentação e aspectos emocionais podem afetar as chances de gravidez", informa a SBRA em sua página oficial.

A entidade lembra ainda que o excesso de peso na mulher, que é muito associado ao hábito de consumir fast food rotineiramente, causa ciclos menstruais irregulares associados à disfunção ovulatória. Com isso, há uma perda da capacidade de conceber.

Últimas notícias

Comentários