Muitos brasileiros não estão satisfeitos com o trabalho que exercem

Insatisfação profissional pode até levar a um quadro de depressão

por Da redação com assessorias 05/06/2018 17:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Você está feliz com seu trabalho? Segundo uma pesquisa realizada em 2017 pelo escritor e consultor Fredy Machado, como parte de seu livro É Possível se Reinventar e Integrar a Vida Pessoal e Profissional (editora Benvirá), 36,52% dos profissionais estão infelizes com o trabalho que realizam e 64,24% gostariam de fazer algo diferente do que fazem hoje, com o intuito de "serem mais felizes". Para Machado, o levantamento escancara uma realidade preocupante do nosso mercado de trabalho e serve de alerta para que algo seja feito para mudar esse cenário.

Foram pesquisados mais de 300 profissionais, de 21 estados brasileiros com faixa etária entre 26 e 60 anos de idade. "A pesquisa quis medir o quanto os profissionais de diversas áreas de atuação em diferentes regiões do Brasil têm a percepção de balanceamento entre vida pessoal e profissional", comenta Fredy Machado.

Essa relação com o trabalho pode até causar problemas de saúde. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão no mundo corporativo será a segunda principal causa de afastamento de profissionais no mundo até 2020. No Brasil, estima-se que 5,8% da população tenha a doença. A Previdência Social registrou, em 2016, o afastamento de 75,3 mil trabalhadores por causa de quadros depressivos – 37,8% do total de licenças por distúrbios psíquicos. Nosso país é o quinto no mundo em número de casos.

Fredy Machado acredita que é possível passar de uma trajetória desbalanceada e sem integração, para uma vida na qual as atividades de casa e do trabalho estejam e sintonia e convivam em harmonia. "É necessário que o profissional faça um mergulho em si e descubra seu propósito de vida. Descubra que é possível ter uma vida plena, na qual as atividades profissionais e pessoais sejam igualmente prazerosas e capazes de tornar você e seus entes queridos pessoas mais felizes", diz o escritor.

Últimas notícias

Comentários