Por que não se deve fazer musculação todos os dias?

Tempo de descanso é essencial para os músculos, diz especialista

por Da redação com assessorias 20/06/2018 10:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Apesar da vontade de deixar o corpo em forma, é preciso deixá-lo descansar, para que os resultados sejam eficientes, sabia? Se engana quem pensa que o objetivo será alcançado mais rapidamente se a atividade física for realizada nos sete dias da semana, incluindo mais de uma vez por dia. De acordo com o educador físico Willian Carmo, da Bio Ritmo, "é fundamental deixar de treinar por pelo menos uma vez na semana para que o corpo passe pelo processo fisiológico de recuperação, chamado de anabolismo, e então tenha um melhor desempenho físico nos próximos exercícios".

Segundo o especialista, exercitar por sete dias seguidos pode desencadear o chamado "overtraining", ou seja, estresse e fadiga muscular. "É nesse momento que o corpo entra em regressão de desempenho, quando o músculo ao invés de crescer, vai sofrer pelo excesso de treino, e o risco de lesões é muito alto", comenta o educador físico. Além disso, a pessoa que não deixou o corpo descansar terá desempenho reduzido drasticamente em todos os treinos, já que os músculos e as articulações estarão cansados.

Para quem deseja ganhar massa muscular, o descanso é essencial, pois ele ajudará o processo de hipertrofia, ou seja, quando o músculo aumenta. "A hipertrofia não acontece durante a musculação. Nesse momento o músculo está sendo estimulado para ser tonificado e crescer nas horas seguintes após o treino", explica William Carmo.

Normalmente, o tempo de descanso para a recuperação do corpo varia de 24 a 36 horas, dependendo da intensidade do treinamento. Para quem busca o emagrecimento, a recuperação também é importante. "É interessante intercalar o treino cardiovascular com o de musculação, realizando um a cada dia, assim a possibilidade de melhorar o desempenho será mais progressiva e segura", comenta o especialista.

Últimas notícias

Comentários