Homens são as principais vítimas de acidentes de trânsito

Dados mostram que 75% do DPVAT vão para pessoas do sexo masculino

por Encontro Digital 17/07/2018 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Um levantamento feito pela Seguradora Líder, responsável pela administração do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), de janeiro a maio deste ano, foram pagas 148.164 indenizações por acidente de trânsito no Brasil. Desse total, 111.123 vítimas eram do sexo masculino.

De acordo com os números do seguro DPVAT, 75% das indenizações pagas por acidentes de trânsito são destinados aos homens.

No ano passado, foram cerca de 384 mil indenizações pagas pelo DPVAT, das quais a maior parte foi para vítimas do sexo amsculino, na faixa etária de 18 a 34 anos. Em 2017, 42% das indenizações foram para motoristas homens, contra 7% para mulheres.

Menos de 25% das indenizações são pagas a vítimas dos exo feminino. Para Arthur Fróes, superintendente de Operações da Seguradora Líder, o dado mostra que elas são mais cuidadosas ao volante. "Embora tenham 34% da representatividade nas habilitações, nos acidentes elas representam muito menos", comenta.

Motos

A maior parte dos acidentes com morte ou que causam invalidez ocorre com motocicletas. Conforme os dados, 80% das indenizações por morte em acidentes com motos e 79% por invalidez permanente foram para homens, no ano passado.

"Esses homens estão incorrendo em uma invalidez permanente, que vai incapacitar muitas vezes para o trabalho que a pessoa exercia ou para outras atividades. Vai restringir muito a atividade profissional da pessoa ou até impossibilitá-la de trabalhar", diz Fróes.

Ele destaca ainda a necessidade de campanhas de conscientização voltadas para os homens e invesimentos em sinalização de trânsito e fiscalização.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários