Publicidade

Estado de Minas SAúDE

EUA fazem recall de remédio para pressão que pode causar câncer

Medicamentos possuíam a substância cancerígena N-nitrosodimetilamina


postado em 14/08/2018 12:44 / atualizado em 14/08/2018 13:05

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
Quem sofre de pressão alta ou insuficiência cardíaca precisa usar medicamento regularmente. O problema é que, de acordo com a Food and Drug Administration (FDA), espécie de Anvisa dos Estados Unidos, existe uma substância presente em alguns fármacos que combatem doenças do coração que pode provocar câncer. A informação foi divulgada pelo site americano BGR, que faz parte do grupo da revista Variety.

Uma investigação feita pela FDA resultou no recall de mais de 50 medicamentos que contêm N-nitrosodimetilamina. Esta substância foi classificada pela agência americana como cancerígena, o que significa que tem o potencial de causar câncer. Só que ela está presente em pelo menos 55 remédios intitulados Valsartana, normalmente prescritos para pacientes com insuficiência cardíaca e pressão arterial elevada.

A lista do recall da FDA é longa, incluindo Valsartana em diferentes dosagens e quantidades. Mas, cabe lembrar que a medida é válida apenas para os Estados Unidos. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reconhece o efeito negativo da N-nitrosodimetilamina, desde 2001, mas liberou o registro de fármacos Valsartana que não contenham tal substância.

Na nota enviada à imprensa, Scott Gottlieb, comissário da FDA, afirma que a agência está comprometida com o padrão máximo de segurança e eficácia. "Isso inclui nossos esforços para garantir a qualidade dos medicamentos e a maneira segura com que eles são fabricados. Quando identificamos erros na qualidade dos medicamentos e problemas na fabricação que têm o potencial de criar riscos aos pacientes, nos comprometemos a agir rapidamente para alertar o público e ajudar a facilitar a remoção dos produtos do mercado", afirma o representante da agência americana reguladora, conforme citação no site BGR.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade