Henrique Meirelles é confirmado como candidato à presidente

O ex-ministro da Fazenda vai concorrer pelo MDB

por Encontro Digital 02/08/2018 16:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Fotos Públicas/Divulgação
(foto: Fotos Públicas/Divulgação)
Sem candidato a vice definido, o MDB confirmou nesta quinta, dia 2 de agosto, o nome do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à presidência da república. O resultado foi anunciado pelo presidente da legenda, o senador Romero Jucá (RR), que ressalta que dos 419 votantes, 85% disseram sim a Meirelles. Em 2014, segundo Jucá, 54% dos convencionais apoiaram a chapa Dilma/Temer na corrida presidencial. "A votação de hoje demonstra a unidade do partido", ressalta o parlamentar.

Diante de toda cúpula emedebista e apoiadores, o presidente da república, Michel Temer, pediu à militância empenho para levar o nome de Meirelles de maneira convincente pelo Brasil. "Tem que levar a ideia com a alma", afirma o presidente, acrescentando que o MDB tirou o Brasil de uma "crise extraordinária" e vai colocar o país nos trilhos.

Ao agradecer ao MDB, Meirelles defendeu um pacto de confiança pela governabilidade e disse que tem resultados a mostrar não apenas como ex-ministro da Fazenda, mas também no comando do Banco Central, onde passou oito anos. "Convido vocês a nos unirmos com firmeza e serenidade, vamos ganhar essas eleições, trabalhar e construir um Brasil do tamanho dos nossos sonhos", diz.

Henrique Meirelles aproveitou para falar das diretrizes de seu programa de governo e destaca como prioridades investimentos em infraestrutura, para diminuir as distâncias no país, além de saúde e segurança pública. O presidenciável também promete reforçar o Bolsa Família. Para gerar empregos, Meirelles afirma que pretende resgatar a política econômica, atrair investimentos e fazer as reformas que o país precisa. "Minha meta é fazer o país crescer 4 %, ao ano".

Perfil

Henrique Meirelles, 72 anos, é goiano de Anápolis. Em 2002, foi eleito deputado federal pelo PSDB, cargo do qual abdicou para comandar o Banco Central de 2003 a novembro de 2010, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No governo do presidente Michel Temer comandou o Ministério da Fazenda de maio de 2016 a abril de 2018.

Fez parte do movimento estudantil de Goiânia. Cursou Engenharia Civil na Escola Politécnica da USP, em São Paulo, e tem MBA em Administração pelo Instituto Coppead da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi presidente mundial do BankBoston, onde ingressou em 1974 e se tornou presidente da instituição no Brasil em 1984. Já fez parte do conselho da Harvard Kennedy School of Government e da Sloan School of Management do MIT (Massachusetts Institute of Technology).

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários