Publicidade

Estado de Minas EDUCAçãO

Tipo de residência pode provocar depressão em médico

Isso foi constatado por um estudo recente


postado em 28/01/2019 15:45 / atualizado em 28/01/2019 15:53

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
Um estudo liderado pela pesquisadora Karina Pereira-Lima, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP aponta que a saúde mental de médicos depende do primeiro ano de residência após a conclusão do curso de graduação. Os resultados foram publicados no final de 2018 no periódico científico Academic Medicine, jornal oficial da Associação Americana de Colégios Médicos, e mostram que os internos de hospitais eram mais propensos a sofrer de depressão dependendo do programa de residência, em comparação com outros profissionais recém formados.

A pesquisa foi realizada na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, e usou dados de um levantamento que acompanhou 1.276 residentes americanos de 54 programas médicos ao longo de vários anos. Entre os fatores que predispõem aos maiores índices de depressão, conforme os cientistas, estão: programas de residência em medicina interna; horas de trabalho mais longas; menor retorno do corpo docente; e experiências de rotação de treinamento de pacientes internados menos valiosas. O mesmo foi observado com os programas que formam médicos para seguir carreiras focadas em pesquisa.

Portanto, os programas de residência dentro desses fatores apresentaram os maiores índices de sintomas de depressão entre seus alunos. Esses fatores podem ser alvos em potencial de intervenções para melhorar o bem-estar e a saúde mental desses profissionais.

Para Karina Lima, citada pelo Jornal da USP, os resultados sugerem que o ambiente do programa de residência desempenha um papel central na saúde mental dos internos. "Esses dados podem sugerir mudanças para os programas de residência e provocar a redução dos riscos de depressão nestes médicos", comenta a pesquisadora.

(com Jornal da USP)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade