Publicidade

Estado de Minas HOSPEDAGEM

Samba Hotéis anuncia o Samba BH Vintage, nova unidade em Belo Horizonte

Referência em gestão de empreendimentos hoteleiros no Brasil, empresa celebra mais uma unidade na região central da capital mineira


postado em 12/01/2023 15:38 / atualizado em 16/01/2023 12:52

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)
A Rede Samba Hotéis anuncia a chegada de mais uma unidade para o grupo: o Apart Samba Belo Horizonte Vintage. Situado na Rua São Paulo, na esquina com a avenida Santos Dumont, o apart-hotel traz à tona os ares clássicos da década de 60, mantendo os detalhes originais da construção, mas 100% reformado. Com diárias bem competitivas, conta com 95 apartamentos, muito bem iluminados e amplos. "Estamos muito otimistas com mais essa operação que merece destaque, pois, sem dúvida, é um novo clássico na região", afirma o CEO da Samba Hotéis, Guilherme Castro.

Guilherme destaca que o empreendimento se adequa à demanda corporativa como eventos, pois está posicionado bem próximo aos principais centros de convenções da capital como o Polo da Moda de BH, no Barro Preto, assim como para turistas que buscam a praticidade de acesso logísticos aos pontos clássicos da cidade (o Parque Municipal, Shopping Centers, rodoviária, Feira de Artesanato da Avenida Afonso Penna, entre outros).

Local guarda um pouco da história da cidade

Uma curiosidade sobre o empreendimento é que no último andar tem uma sala que expõem peças antigas que eram usadas pelos gestores e muitos artistas que residiam na propriedade e que fizeram murais e intervenções no local. Além disso está exposta a máquina de datilografar do fundador, Henrique de Almeida, assim como outras antiguidades que marcaram a história do Edifício. A partir de meados de fevereiro, a sala onde ficam as antiguidades do hotel também será usada para eventos.

Sobre a Samba Hotéis

Atualmente com 13 hotéis entre Belo Horizonte, Betim, Rio de Janeiro, Macaé, Três Rios, Angra dos Reis, Cabo Frio, Laguna em Santa Catarina e Beirute no Líbano, a rede confirma lucro para 2022, que será quatro vezes maior em relação a 2021 e anuncia que terá 20 hotéis até o final do primeiro trimestre de 2023. "Já estamos em negociação com operações em São Paulo, Sul de Minas, Espírito Santo e em cidades do nordeste", confirma o CEO da Samba, Guilherme Castro. A hotelaria é um negócio imobiliário onde o investidor precisa criar liquidez para o ativo no qual investiu. Assim, o longo prazo é a tal valorização imobiliária e no curto prazo a administração do negócio enquanto hotel.  "Nascemos na crise de 2014, aprendemos com operações diretamente relacionadas às dificuldades financeiras e isto nos gabaritou para o desafio que estava por vir. E quando a crise mundial chegou, nós já estávamos ‘vacinados’ e muito mais preparados para os tempos difíceis que enfrentamos", detalha o CEO. 

Em função disso, a pandemia não foi um desafio tão assustador. "Modelos de negócios convencionais, pesados para os tempos atuais ou mesmo mal feitos por pessoas que não entendem deste mercado ficaram mais explícitos, o que, para nós, foi um grande momento". A gestão da marca é baseada na busca pela equidade de ganhos entre a cadeia de stakeholders, onde se firma o alinhamento de propósitos para o crescimento da rede.

"De 2020 até agora, choramos e vendemos lenço ao mesmo tempo". A operação caiu, os hotéis entraram em prejuízo, mas a prospecção cresceu em setores essenciais, imunes ao fechamento mundial e a rede firmou sete contratos com hotéis que ostentavam grandes bandeiras, que ficaram pesadas neste contexto. O modelo de negócios sendo uma plataforma facilitadora de conexão entre os stakeholders, mais flexível com ajustes estratégicos de fluxos de caixa e estar sempre antenado às necessidades do investidor, são nossos diferenciais. "Neste sentido, os targets cresceram para a Samba, porque muitos hotéis não suportaram bandeiras grandes e pesadas e abriram novas oportunidades onde antes tínhamos pouco espaço".

Dona das marcas Samba (hotéis como produtos midscale) e Bossa Nova (hotéis upscale), a companhia se destaca no segmento e comemora a recuperação de cerca de 90% dos empreendimentos administrados de 2020 até o momento. "Nossa administração atende às necessidades sem onerar a operação ou o hóspede, alinhamos atendimento empático e efetivo. Este é nosso cartão de visita. Alegria, jovialidade, empatia e conexão com os hóspedes seguem como premissas para os colaboradores Samba".

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade