Publicidade

Estado de Minas CELEBRIDADES

Atriz da série The Leftovers diz que aborto não deve ser 'demonizado'

Amy Brenneman conta que fez a interrupção da gravidez quando tinha 21 nos e que foi gratificante


postado em 26/10/2015 13:09

Falar sobre aborto é sempre um tabu. E quando uma celebridade conta, com tranquilidade, que já passou pela situação e que é favorável ao procedimento, a polêmica é ainda maior. É o caso da atriz americana Amy Brenneman, que, em entrevista ao portal The Huffington Post, diz ter realizado uma interrupção de gravidez quando tinha 21 anos. Além disso, passadas três décadas do aborto, ela conta que está insatisfeita com a forma como o tema é abordado em nossa sociedade.

A artista, que atua na série The Leftovers, da HBO, diz que não é aceitável que o aborto ainda seja "demonizado". Para Brenneman, o assunto é tão importante que em 2006 ela assinou a petição da revista Ms. Magazine, juntamente com outras 5 mil mulheres, que declararam já ter feito a interrupção da gravidez. Essa lista inclui outras celebridades como a feminista e jornalista Gloria Steinem e a atriz Kathy Najimy (que fez o filme Abracadabra, da Disney, ao lado de Bette Midler e Sarah Jessica Parker).

"Quando eu tinha 21, eu paralizei uma gravidez e foi muito gratificante. Não foi uma experiência ruim. Eu tinha um ótimo namorado e um ótimo médico", diz Amy Brenneman ao Huffington Post.

Com relação à realidade que percebe após décadas de seu aborto, a atriz se mostra chocada. "Eu pensei 'meu Deus, após 30 anos e estamos pior?'. É um retrocesso. É muito insano para mim", completa.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade