Publicidade

Estado de Minas MúSICA

Avião do Iron Maiden sofre acidente e não virá a Belo Horizonte

Os danos causados nas turbinas do Ed Force One o deixarão em manutenção no Chile. Isso não afetou o cronograma da banda inglesa


postado em 14/03/2016 16:57 / atualizado em 14/03/2016 17:47

No sábado, dia 12 de março, enquanto o avião Ed Force 1 (EF1), o Boeing 747 da banda Iron Maiden, estava sendo rebocado até o local de abastecimento, no aeroporto internacional Comodoro Arturo Merino Benitez, em Santiago, no Chile, os cabos que o prendiam ao reboque acabaram se soltando. Desgovernada, a aeronave se chocou contra um caminhão-tanque.

Segundo informações oficiais da banda, no Facebook, o acidente causou estragos nas duas turbinas e na carenagem próxima ao compartimento de carga, e ainda deixou dois funcionários do aeroporto feridos. Eles foram levados ao hospital e passam bem, segundo a publicação do Iron Maiden. "Os engenheiros estão avaliando os estragos, mas, tudo indica que os motores sofreram danos severos, que irão demandar um período maior de manutenção", diz o texto oficial do grupo inglês de heavy metal.

Apesar do acidente, a banda aliviou os fãs, especialmente os brasileiros, comunicando que os shows da turnê pela América do Sul, incluindo Belo Horizonte, seguem confirmados. "Por sorte, as 20 toneladas de equipamento não haviam sido colocadas no Ed Force 1 [nome em homenagem ao mascote da banda] no momento do acidente. Apesar dessa tragédia em nosso 'lindo' avião, não pretendemos alterar o cronograma de shows", informa a publicação no Facebook do Iron Maiden. A apresentação que estava programado para Córdoba, na Argentina, no domingo seguinte, dia 13 de março, foi realizado normalmente.

É uma pena que o aeroporto internacional de Confins não receberá o famigerado EF1 para o show do dia 19 de março, na esplanada do Mineirão.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade