Publicidade

Estado de Minas MúSICA

Ringo Starr cancela show na Carolina do Norte devido a uma lei homofóbica

O ex-Beatles não concorda com a discriminação criada pelo estado americano


postado em 14/04/2016 10:05

Quando o governador Pat McCrory, da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, assinou uma lei em 23 de março, não podia imaginar a revolta que criaria nos americanos e em todo o mundo. A nova legislação assinada por ele proíbe transgêneros de usarem banheiros públicos "incompatíveis" com o gênero com o qual nasceram e, ainda mais grave, impede que municípios legislem em favor da comunidade LGBT. Essa prática discriminatória do político acabou levando o músico inglês Ringo Starr, ex-integrante dos Beatles, a cancelar o show que faria na cidade de Cary, na Carolina do Norte, no dia 18 de junho deste ano.

Em nota publicada em sua conta oficial no Facebook, na quarta, dia 13 de março, o artista se mostra indignado com essa atitude claramente segregadora do governador. "Lamento decepcionar os fãs dessa região, mas temos que assumir uma posição contrária a esse ódio. Propaguem a paz e o amor. Essa lei abre caminho para a discriminação em todos os lugares, ao limitar ações protecionistas ligadas à orientação sexual ou identidade de gênero. Como os Beatles disseram, 'All You Need is Love'", esclarece Ringo Starr.

O cantor e compositor inglês fará uma turnê pelos Estados Unidos entre 3 de junho e 2 de julho deste ano. A decisão de cancelar o show no estado que está sendo considerado homofóbico, faz com que Ringo Starr se junte a outro artista importante: Bruce Springsteen. O autor de Streets Of Philadelphia, música tema do filme Filadélfia, já havia anunciado publicamente que não faria mais apresentações na Carolina do Norte enquanto a lei discriminatória de Pat McCrory estivesse em vigor.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade