Publicidade

Estado de Minas TV

Personagem principal de Walking Dead deve morrer

O autor Robert Kirkman antecipou o fim de um dos protagonistas da aclamada série de zumbis


postado em 25/07/2017 11:00 / atualizado em 25/07/2017 11:24

Durante a edição 2017 da famosa feira de quadrinhos Comic-Con, em San Diego, na Califórnia, Estados Unidos, quem acompanhou o painel que contou com a presença do escritor e produtor Robert Kirkman, o criador de The Walking Dead (TWD), ficou surpreso ao ouvir sobre a morte de um dos principais personagens da aclamada série de zumbis.

Vale dizer que o autor americano sempre deixou claro que, tanto nos quadrinhos quanto na versão para a televisão, ninguém estaria "a salvo". Prova disso foi a morte de Glenn Rhee, um dos personagens mais queridos pelos fãs, no primeiro episódio da sétima temporada de TWD, no final de 2016.

Ainda assim, Kirkman garante que já tem em mente um final para a série pós-apocalíptica que conquistou milhões de fãs em todo o mundo. "Eu pensei sobre isso há dois ou três anos. Eu tive uma idéia muito boa para um fim definitivo. Desde então, trabalhei nesse sentido, já que sei exatamente o que vai acontecer a partir de agora", afirma o autor.


Em relação à perda de um dos protagonistas de The Walking Dead, Robert Kirkman revela que o policial Rick Grimes, líder do principal grupo de sobreviventes, não deve chegar até o final da série. "Já disse isso antes: Rick não sobrevirá até o fim. Já falei isso há muito tempo atrás, portanto, vocês devem ter esquecido. Mas, antecipo que teremos mais histórias para contar depois do seu desaparecimento", diz o também criador e produtor de Fear The Walking Dead, série que mostra os eventos que antecederam a história de TWD e é exibida pelo canal de TV paga AMC.

Apesar do choque com a notícia da morte de Rick, os fãs do programa exibido pelo canal Fox, no Brasil, ainda ficam na expectativa de que o evento possa ser revisto, assim como ocorreu com a primeira "suposta" morte de Glenn, na sexta temporada de Walking Dead, em outubro de 2015.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade