Sabia que Belo Horizonte possui 28 bares para cada km²?

Não é à toa que a cidade é conhecida como a capital mundial dos bares

por Encontro Digital 23/10/2017 14:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Google Street View/Reprodução
A Prefeitura de Belo Horizonte acaba de confirmar que a cidade é mesmo a capital mundial dos bares, com 28 estabelecimentos a cada km² (foto: Google Street View/Reprodução)
Conhecida nacionalmente – e até mundialmente, após uma matéria do canal americano CNN – como a capital mundial dos botecos, Belo Horizonte possui uma média de 28 bares a cada km², considerando a área total do município, que é de 332 km². Este levantamento da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) foi possível graças ao trabalho do setor de geoprocessamento da Prodabel (empresa de processamento de dados), que é o responsável por gerar as informações espaciais da cidade.

Segundo dados do registro de atividades econômicas da PBH, estruturados com base no Cadastro Nacional de Atividades Econômicas, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a capital conta, atualmente, com mais de 9,5 mil estabelecimentos cadastrados. A partir da utilização dos dados espaciais e da base cartográfica da Prodabel, foi possível gerar o "povoamento" dos bares.

Em relação aos bairros que concentram o maior número de estabelecimentos, destacam-se a região central, com 704, o bairro da Graça (355) e, logo na sequência, a Savassi, com 235 bares. Fechando a lista das 10 localidades com maior número desse tipo de estabelecimento aparecem Santa Efigênia (192), Barro Preto (169), Lourdes (157), Barreiro (142), Sagrada Família (138), Prado (132) e Floresta (132).

Ainda em relação à concentração de bares, o mapa de densidade aponta para a existência de duas áreas de destaque na capital mineira: o entorno do hipercentro e do bairro da Graça. Já em relação às ruas e avenidas da cidade, a Cristiano Machado aparece em primeiro lugar: são 146 bares, o que dá, em média, um bar a cada 81 m.

A avenida do Contorno, por sua vez, conta com 118 estabelecimentos (um bar a cada 101 m); a Amazonas, com 108 bares (um a cada 85 m); a Augusto de Lima, possui 77 (um a cada 27 m); e a rua da Bahia, conta com 68 estabelecimentos, ou um a cada 42 m. Vale ressaltar que, de acordo com os dados, não significa que há uma distribuição uniforme dos bares. Foi levada em consideração apenas a concentração de estabelecimentos e a extensão das vias.

Trabalho

O levantamento foi realizado com os bares da cidade, mas poderia ter sido feito com qualquer outra atividade desenvolvida na capital. Isto porque o trabalho desenvolvido na Prodabel proporciona este tipo de aplicação.

"Mantemos uma base cartográfica robusta, atualizada e bastante detalhada, que é essencial para que possamos espacializar dados de diversos órgãos da prefeitura. Esta junção dos dados dos órgãos com a base oficial da PBH é possível, pois há uma equipe técnica altamente especializada na gerência de geoinformação, capaz de produzir análises espaciais diversas", afirma Thaísa Santos Faria, analista em mapeamento urbano da Prodabel.

(com assessoria de imprensa da Prodabel/PBH)

Últimas notícias

Comentários