Açúcar é um alimento ruim, mas pode tratar feridas na pele

Estudo comprovou a eficácia do produto na cicatrização de machucados

por João Paulo Martins 16/05/2018 10:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Apesar de ser considerado um dos alimentos mais "venenosos" que existem, o açúcar pode, enfim, ter alguma utilidade para nossa saúde. Além de causar obesidade, diabetes e cáries, o subproduto da cana possui uma capacidade de ajudar no tratamento de feridas, segundo um estudo feito pela Universidade de Wolverhampton, no Reino Unido.

A pesquisa foi comandada pelo enfermeiro Moses Murandu. Sua equipe descobriu que o açúcar pode ter um importante papel no processo de cicatrização. A ideia não é nova. Em entrevista para a rede de TV britânica BBC, Moses revela que, quando era pequeno, usava o ingrediente em machucados. Além disso, estudos como esse vêm sendo feitos há 30 anos. A diferença é que, agora, o açúcar está sendo investigado como um protagonista nos cuidados hospitalares, evitando o uso excessivo de antibióticos – atitude que pode levar ao surgimento das "superbactérias".

Os cientistas da Universidade de Wolverhampton comprovaram que, quando colocado diretamente sobre a lesão e coberto por uma compressa, o açúcar cria um habitat úmido perfeito para que surjam bactérias oportunistas. Porém, os micróbios potencialmente perigosos acabam prefirindo consumir os doces cristais ao invés da própria ferida. Com isso, o processo de cicatrização é acelerado e se evita o aparecimento de uma infeção.

De acordo com a BBC, o resultado inesperado obtido por Moses Murandu fez com que o cientista conquistasse um prêmio da revista científica Journal of Wound Care, especializada em estudos sobre ferimentos. Agora, a expectativa é de que o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido passe a recomendar o açúcar, que é bastante acessível, em sua lista oficial de cuidados médicos indicados no tratamento de feridas na pele.

"Doce" cicatrização

Vale lembrar que o açúcar não é o primeiro ingrediente doce a ser reconhecido como um "medicamento" natural para machucados. Em 2007, pesquisadores do Hospital Internacional Beit Cure, que fica em Malaui, na África, avaliaram a eficácia do mel no tratamento de feridas abertas.

De acordo com a investigação, o uso do produto elaborado pelas abelhas melhorou a cicatrização em 23% num prazo de uma semana, enquanto o açúcar melhorou a cura da ferida em 39% no mesmo período.

Contudo, no que diz respeito à redução do número de bactérias na área do ferimento, evitando uma possível infecção, o estudo africano defende que o mel é mais eficaz do que o açúcar. Além disso, o produto das abelhas torna o processo de cicatrização menos doloroso do que o da cana.

Últimas notícias

Comentários