Pular o café da manhã pode causar diabetes tipo 2

Especialista esclarece os riscos de não fazer a primeira refeição do dia

por João Paulo Martins 19/06/2018 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
As mães sempre avisam: o café da manhã é a refeição mais importante do dia. É nesse período que nossos corpos adquirem os nutrientes necessários, o que ajuda a estimular o metabolismo e aumenta a concentração no trabalho e na escola. Porém, muita gente alega falta de tempo ou de fome e acaba "pulando" a alimentação matinal. No entanto, estudos mostram que deixar de fazer a primeira refeição do dia pode levar à obesidade, colocar o coração em risco e até mesmo aumentar as chances de desenvolver diabetes tipo 2.

Segundo o professor Chen Zhen-Yu, da Escola de Ciências da Vida da Universidade Chinesa de Hong Kong, a afirmação de que "pular" o café da manhã aumenta o risco de diabetes ainda está sendo muito debatida entre os cientistas. "O que acreditamos é que 'pular' o café da manhã afeta o metabolismo da glicose e a sensibilidade do nosso corpo à insulina [hormônio que ajuda a manter o nível adequado de açúcar no sangue]. Durante o sono, o corpo jejua e a falta de comida reduz o nível de glicose no sangue. Para manter um nível de glicose equilibrado, um processo conhecido como gliconeogênese é ativado, convertendo os aminoácidos [proteínas] em glicose. Com o tempo, o corpo se adapta e a eficiência da 'queima' da glicose por energia será prejudicada, aumentando assim o risco de diabetes", esclarece o especialista em entrevista para a revista Shape, de Cingapura.

O cientista chinês lembra ainda que outro motivo para evitar o jejum da manhã é o desenvolvimento de resistência à insulina. Depois de dormir por sete horas ou mais, nossos níveis desse hormônio caem drasticamente ao acordar. "Ao 'pular' o café da manhã e ir direto para um grande almoço ou um grande jantar, o nível de insulina no sangue atinge um ponto alto. Se alguém 'pula' o café da manhã regularmente, a flutuação da insulina no corpo fará com que o corpo se torne 'menos sensível' à insulina, levando a um risco maior de diabetes", alerta Zhen-Yu.

A recomendação do pesquisador é se alimentar adequadamente após acordar. Para isso, ele orienta que a dieta diária balanceada deve incluir 40% de carboidratos, 30% de proteínas e 30% de gorduras. "Um café da manhã saudável deve fornecer 15% a 25% de sua ingestão diária de calorias. Por exemplo, um café da manhã equilibrado e nutritivo pode incluir uma ou duas fatias de pão [ou outros grãos] para carboidratos complexos saudáveis, um copo de leite e um ovo para proteína, ácidos graxos essenciais e minerais, além de uma porção de frutas e legumes para as vitaminas e fibras. Ter uma dieta equilibrada certamente diminuirá o risco de diabetes e obesidade", afirma Chen Zhen-Yu à Shape.

Últimas notícias

Comentários