Publicidade

Estado de Minas BEM-ESTAR

Alguns alimentos acabam dando mais fome, sabia?

Álcool, sucos e saladas podem ser 'vilões' da saciedade


postado em 03/09/2018 13:48 / atualizado em 03/09/2018 14:39

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
Sabia que é verdade quando um salgadinho (snack) diz que é impossível comer um só? Os alimentos desse tipo, ricos em sódio (sal), geralmente refinados, alimentam sem "encher" – afetam a sensação de saciedade.

De acordo com a nutricionista americana Kathleen Alleaume, em entrevista ao portal australiano de notícias News, estudos já mostraram que o sal adicionado faz com que as pessoas comam mais alimentos calóricos, independentemente da quantidade de gordura presente na refeição. "Além disso, todo esse sódio deixa você com sede. Sede muitas vezes pode ser confundida com a fome, enganando o corpo. Com isso, a pessoa deseja comer mais em vez de pegar um copo d'água", comenta a especialista ao site.

Seja em decorrência de exercícios físicos intensos, estresse ou falta de sono, a fome em excesso pode afetar qualquer um. Neste caso, a dica da nutricionista é incluir nas refeições carboidratos ricos em fibras e proteínas. "Proteína tem poder de saciedade, mantendo você mais cheio por mais tempo. Carboidratos ricos em fibras digerem lentamente, deixando mais estáveis os níveis de açúcar no sangue", explica Alleaume.

Abaixo, a especialista cita exemplos de alimentos que, apesar de alguns serem saudáveis, podem induzir ao consumo excessivo, além da necessidade do corpo:

Saladas
Elas são símbolo das dietas, mas, conforme a nutricionista americana, se sua salada tiver couve, pepino e espinafre, são grandes as chances de você não obter saciedade suficiente para se manter alimentado até o jantar. "Dê um toque de proteína em sua salada, como ovos cozidos, frango, salmão ou legumes, acrescida de carboidratos de baixa digestão, como batata-doce assada, milho ou arroz integral, e um pouca de gordura, como queijo feta, nozes, sementes, tahine ou abacate", afirma Kathleen Alleaume.

Biscoito de arroz
Algumas pessoas acham quer comer um pacote inteiro de biscoito de arroz, às três da tarde, vai ajudar a "segurar" a fome até o jantar. "Pense de novo. As bolachas de arroz contêm pequenos traços de fibra e são feitas de arroz altamente refinado, o que faz com que os nossos níveis de insulina aumentem, causando a queda do açúcar no sangue, o que nos deixa com fome de novo", alerta a especialista ao News. A dica é optar por "snacks" integrais associados a gorduras boas como abacate, manteiga de nozes ou homus.

Sucos
Tomar suco para promover uma "limpeza" no organismo é algo muito comum atualmente, especialmente por aqueles que pretendem perder peso. "Enquanto você bebe um 'maravilhoso elixir' rico em antioxidantes e água, a falta de fibras faz com que seu corpo absorva as calorias mais rapidamente", diz Kathleen. Então, se você quiser ficar satisfeito, é importante mastigar o alimento, para que seu cérebro vá desfazendo a sensação de fome, o que impede a busca "desenfreada" por calorias entre as refeições.

Álcool
A especialista explica que pesquisas já comprovaram que o álcool tem a capacidade de "colocar" o cérebro no "modo fome". "Isso aumenta o apetite e explica a vontade por alimentos gordurosos depois de uma noite regada a bebidas alcoólicas". Além disso, conforme a nutricionista relata no portal australiano, as calorias provenientes do álcool não são armazenadas no corpo. "Portanto, a única maneira de descartá-las é metabolizá-las em forma de energia. Isso significa que qualquer coisa que você esteja comendo junto com a bebida alcoólica, será armazenada pelo corpo".

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade