Publicidade

Estado de Minas GASTRONOMIA

Coco Bambu é o restaurante revelação, eleito pela Encontro Gastrô 2019


postado em 27/08/2019 23:20 / atualizado em 28/08/2019 17:38

Para todos os gostos: mais de 200 opções de pratos, como o Rede de Pescador, lagosta, camarão, mexilhões, peixe e lula grelhados com molho provençal, servido com arroz de açafrão com parmesão(foto: Violeta Andrada/Encontro)
Para todos os gostos: mais de 200 opções de pratos, como o Rede de Pescador, lagosta, camarão, mexilhões, peixe e lula grelhados com molho provençal, servido com arroz de açafrão com parmesão (foto: Violeta Andrada/Encontro)
Por estar longe do litoral, dizem que mineiro não dispensa um camarão. O Coco Bambu está aí para confirmar a teoria. Desde sua inauguração, em julho de 2018, o restaurante cearense vive lotado. "Recebemos 30 mil pessoas por mês", comemora Elias Bachá, que comanda a unidade belo-horizontina com os sócios Ricardo Caixeta e Fernando Costa. Para atender a tantos aficionados por frutos do mar, a casa precisou reestruturar-se. O segundo andar do imóvel, antes exclusivo para eventos, virou um novo salão com capacidade para 180 pessoas, o Lounge Music Coco Bambu. "É um bar dançante, com luz mais baixa e música ao vivo. Ideal para casais", explica Elias. Agora, os 3 mil metros quadrados comportam 830 clientes, simultaneamente.

> Leia mais: Clique aqui e conheça todos os vencedores da Encontro Gastrô - O Melhor de BH 2019

Os sócios Elias Bachá, Ricardo Caixeta e Fernando Costa: a segunda unidade da rede cearense chega em breve a BH (foto: Violeta Andrada/Encontro)
Os sócios Elias Bachá, Ricardo Caixeta e Fernando Costa: a segunda unidade da rede cearense chega em breve a BH (foto: Violeta Andrada/Encontro)
E haja camarão para alimentar tanta gente. São 4 toneladas por mês só do crustáceo. O cardápio tem mais de 200 opções de pratos. Entre os mais pedidos estão o Camarão Internacional (camarões servidos sobre arroz com ervilhas, presunto e creme branco; gratinado com muçarela e parmesão; acompanhado de batata palha) e o Rede de Pescador (lagosta, camarão, mexilhões, peixe e lula grelhados com molho provençal, servidos com arroz de açafrão com parmesão). "No início, tínhamos receio pelo fato de o mineiro ser muito ligado às suas tradições, gostar tanto da sua comida", diz o sócio. Mas que nada: o sucesso é tamanho que o grupo já tem planos de expansão. "A segunda unidade do Coco Bambu em BH chegará muito em breve". Quando? "Muito mais rápido do que se imagina", afirma Elias.

R. Francisco Deslandes, 900, Anchieta Garden Shopping, Anchieta, (31) 3504-9180. De seg. a qui.: das 11h30 às 15h30, e das 19h à 0h; sex. e sáb.: das 11h30 à 1h; 
dom.: das 11h30 à 0h. Cartões: todos. 

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade