Você já conhece o Serena Mall?

Na entrada ou na saída do Vale do Sereno, o shopping é opção para fazer compras ou usar serviços como correios e cartório

por Geórgea Choucair 26/04/2017 14:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ronaldo Dolabella/Encontro
Fachada do Serena Mall: empreendimento vem registrando crescimento em torno de 15% ao ano e deve ganhar espaço para alimentação neste ano (foto: Ronaldo Dolabella/Encontro)
A arquiteta Hosanna Rodrigues visita com frequência o  Serena Mall, no Vale do Sereno. É lá que ela faz o serviço de cartório, vai ao supermercado, salão de beleza e drogaria. O centro de compras ajuda Hosanna na rotina do dia a dia, já que mora no condômino Quintas do Sol, em Nova Lima. Ela gasta cerca de 15 minutos de sua casa até o shopping. Como trabalha no Vila da Serra, raramente vai a Belo Horizonte. "Só mesmo para visitar parentes. Minha rotina é toda do lado de cá", diz.

Assim como a arquieta, cerca de 2,5 mil pessoas passam diariamente pelo shopping. A maior parte dos clientes é de moradores da região, que vão em busca do mix variado de lojas e serviços. "Enquanto os filhos fazem esportes, os pais aproveitam para ir ao cartório, correio ou supermercado", afirma Carlos Gustavo de Batista Ramos, sócio-administrador do Serena, o primeiro shopping da região.

Ronaldo Dolabella/Encontro
Carlos Gustavo de Batista Ramos, sócio-administrador do Serena Mall: "Enquanto os filhos fazem esportes, muitos pais aproveitam %u2028para ir ao cartório, correio ou supermercado" (foto: Ronaldo Dolabella/Encontro)
O empreendimento vem registrando crescimento em torno de 15% ao ano e em 2017 vai ganhar novo espaço para alimentação. "Temos grande número de funcionários, lojistas e clientes. Essa demanda exige que ampliemos as operações nessa área", afirma Carlos. Empreendedor do ramo imobiliário, ele nunca teve dúvidas do potencial de crescimento de negócios na região. "O Vale do Sereno vai concentrar a expansão do vetor sul de Belo Horizonte", afirma. Além disso, diz, a área é beneficiada pela bela vista verde e de montanhas. "É uma região com desenvolvimento planejado."

Da janela do seu escritório, no quarto andar do shopping, Carlos observa as mudanças pelas quais a região vem passando. O paisagismo da rotatória em frente ao Serena Mall, por exemplo, foi realizado pelos sócios do empreendimento. Antes de sua inauguração, em 2008, não havia prédios comerciais e residenciais nas redondezas e os moradores dos condomínios eram poucos. Aberta há 10 anos, a trincheira da alameda Oscar Niemeyer, conhecida como Seis Pistas, facilitou o acesso e deu fluidez ao sistema viário. Alguns serviços, como o posto de gasolina vizinho, chegou em função do mall. "Estamos trazendo comércio para o bairro, de forma direta ou indireta", diz Carlos.

Ronaldo Dolabella/Encontro
A arquiteta Hosanna Rodrigues costuma usar o cartório, supermercado, salão de beleza e drogaria no shopping: "Só vou a BH para visitar os parentes" (foto: Ronaldo Dolabella/Encontro)
E o shopping ainda tem muito espaço para crescer, já que os sócios são proprietários do terreno anexo, com mais  5 mil metros quadrados de área. Praticamente todas as lojas estão ocupadas, em áreas de 50 a 2,5 mil metros quadrados. "E a rotatividade é baixa", comemora Carlos. A empresária Clarissa Rausch, dona da Allegra Festas, está no Serena Mall há nove anos e é uma das mais antigas lojistas. Moradora do bairro Ouro Velho, em Nova Lima, ela conta que sempre viveu a carência de oferta de produtos e serviços na região. "Antes de abrir a loja, fiz curso de cerimonial, o que me abriu os olhos para trabalhar na área de festas", diz. A Allegra aluga itens como mobiliários rústicos, louças, decoração com flores naturais e artificiais, pratos, copos e talheres, entre outros. A maioria da clientela de Clarissa (cerca de 70%) é de moradores da região. Ela tem 32 anos e a loja foi seu primeiro negócio. "Adoro trabalhar aqui. O lugar é agradável", diz. O mobiliário rústico que aluga, diz, cai bem na residência dos clientes, que geralmente fazem festa em ambientes ao ar livre.

O estudante de administração Guilherme Cruz faz musculação há um ano na Academia Fórmula, no shopping.  Morador do condomínio Vila Alpina, localizado no Vale do Mutuca, ele gasta 15 minutos de carro ou de moto para chegar à ginástica, assim como a arquiteta Hosanna. Depois de suar a camisa, Guilherme normalmente aproveita para abastecer a despensa no supermercado ou na drogaria do empreendimento. "Vir aqui é muito prático", diz. "O estacionamento é fácil e o acesso para minha casa, rápido."

Últimas notícias

Comentários