Publicidade

Estado de Minas BEM-ESTAR | MOTIVAçãO

Personal trainers de BH dão dicas para o sucesso nos treinos

Persistência, desafios, metas, cuidado com a alimentação e escolha de um exercício prazeroso são os principais segredos


postado em 21/02/2019 14:20 / atualizado em 21/02/2019 14:33

A fisioterapeuta Alessandra de Faria Cardoso aprendeu técnicas com o personal biker Giga:
A fisioterapeuta Alessandra de Faria Cardoso aprendeu técnicas com o personal biker Giga: "O relacionamento com a bicicleta virou casamento" (foto: Violeta Andrada/Encontro)
A fisioterapeuta Alessandra de Faria Cardoso, de 44 anos, começou a pedalar há seis anos por influência de um namorado ciclista. O namoro terminou, mas o relacionamento com a bicicleta não. "Virou casamento. Foi um presente na minha vida", afirma Alessandra. Ela não consegue mais imaginar sua rotina sem a bike. "Criamos intimidade", brinca. Para ela, a atividade é uma terapia. "A bike nos dá disciplina e foco, além de melhoria no bem-estar, qualidade de vida e sono", diz. Alessandra treina quatro vezes por semana, em períodos que variam de 1h40 a quatro horas. "O contato com a natureza é muito bom. Já que não temos mar em BH, precisamos aproveitar nossas montanhas."

Essa "intimidade" e prazer na atividade física são pré-requisitos para o sucesso e persistência nos treinos, segundo os personal trainers. "E o exercício tem de ser rotineiro e natural, como escovar os dentes", afirma o educador físico Bruno Pedrosa Bernardino. Além disso, uma simples reeducação alimentar pode dar a energia necessária para o aluno iniciar os exercícios e não desistir deles tão facilmente. "Uma pessoa que se alimenta ou descansa mal, mesmo sabendo da importância de se exercitar, pode não ter energia para iniciar ou continuar a atividade física", observa Bruno.

Alessandra vai realizar neste ano sua primeira prova de speed (velocidade). No início, ela andava de bicicleta em estradas de chão mais largas. Hoje faz trilhas com técnicas e desafios maiores, como valas e pedras. O incentivo veio do personal biker Antônio Marcos Alves da Silva, conhecido como Giga. "Ele me ajudou nas técnicas, a ter mais segurança, jogo de corpo e superar obstáculos", afirma. Giga atua há 18 anos como personal biker e já teve alunos de 4 a 72 anos. Chegou a ensinar pais a andarem de bicicleta porque tinham vergonha de falar com os filhos que não sabiam. "E hoje esses pais fazem trilhas com os filhos", afirma.

O arquiteto Marcelo Auler se encontrou com o treinador de crossfit Leandro Scarpelli:
O arquiteto Marcelo Auler se encontrou com o treinador de crossfit Leandro Scarpelli: "Antes, as atividades demoravam a dar resultado, não tinha foco e não engrenava com nada" (foto: Violeta Andrada/Encontro)
A parte estética sempre foi o motivo principal para a dona de casa Laura Fonseca Franco, de 35 anos, buscar a atividade física. Mas, depois da gravidez do seu segundo filho, descobriu que tinha hipotireoidismo e chegou aos 73 quilos. Ela, que mede 1,58 metro, traçou como meta emagrecer de vez. Contratou o personal trainer Bruno Bernardino e iniciou os treinos aeróbicos (corrida, escada e bicicleta) e de musculação. Laura perdeu cerca de 10 quilos, mas os benefícios foram além da estética. Ela conseguiu também parar de tomar anti-depressivo, controlar a tireoide e o humor. Atualmente, faz cerca de cinco treinos por semana. "O exercício virou um hábito, não é mais negociável", diz. Laura quer perder mais cinco quilos em 2019. Para isso, já marcou consulta com endocrinologista.

Mas mesmo a malhação deve ser feita com cautela, para evitar a fadiga crônica e a dificuldade de progredir no treino. "O corpo precisa de tempo para se recuperar", afirma Bruno. Por isso, a orientação profissional para traçar o perfil de exercícios para os alunos é fundamental. "A evolução de cada pessoa é muito individual", diz. O arquiteto Marcelo Auler, de 34 anos, por exemplo, só deixou a vida sedentária há pouco mais de um ano. Na época, estava 25 quilos acima do peso. "As atividades demoravam a dar resultado, eu não tinha foco e não engrenava com nada", diz. Resolveu experimentar o crossfit. O resultado foi não só a perda de 25 quilos, mas mais disposição e ganho de criatividade.

Laura Franco contou com a ajuda do treinador Bruno Bernardino para incluir a atividade física na rotina:
Laura Franco contou com a ajuda do treinador Bruno Bernardino para incluir a atividade física na rotina: "O exercício físico virou um hábito, não é mais negociável" (foto: Violeta Andrada/Encontro)
A atividade física tem de ser um compromisso com o corpo, assim como a higiene pessoal, afirma Leandro Vasconcellos Scarpelli, educador físico e treinador de crossfit. "A alimentação saudável e a prática de atividade física constante otimizam o funcionamento do corpo, criando mudanças benéficas para todo seu sistema fisiológico", diz. E é preciso persistência. Nos dias de hoje, principalmente com a grande influência das redes sociais, é fácil acreditar nas promessas de conquista rápida dos objetivos. Mas não existem milagres. "As pessoas não ganham 10 quilos da noite para o dia. Por que acreditar que vão perdê-los em uma semana?", questiona Leandro.

Personal há 15 anos, Fernando Estevão Gualberto se especializou em programa de resultados. Na Cia. Athletica, onde trabalha, os dois primeiros meses de planejamento da atividade física são para a adaptação do aluno, com escolha do exercício adequado e dentro da rotina. "Temos de enxergar todas as áreas e desenhar de forma próxima à realidade do aluno", diz Fernando. Sair da zona de conforto é um dos maiores obstáculos, segundo ele. "Quando damos início a qualquer mudança, os primeiros dias são cruciais. É preciso um esforço a mais, e daqui a pouco aquilo vira hábito e rotina", diz. O professor de natação Cláudio Márcio Marliere Dias, proprietário da escola Trampolim, costuma dizer que os treinos devem ser feitos como refeição, de forma a alimentar o corpo de forma saudável. "E a natação é importante até mesmo para sobrevivência, pois evita acidentes na água e afogamentos", diz. E, assim como andar de bicicleta, não há limite de idade para começar a aprender. O importante é o primeiro salto, seja na natação, na bike, na corrida, no crossfit... e que esse salto se torne rotina e tenha cada vez mais desafios.

As dicas de ouro de Antônio Marcos Alves da Silva, o Giga - Personal biker

  • No dia antecedente ao treino/aula, separe o equipamento (bike, óculos, capacete, luvas, sapatilha, meias, etc.): verifique também pneus, câmara reserva. Dessa forma, o aluno evita perder tempo no dia do treino, mantendo a disposição

  • Tenha um amigo e/ou grupo para treinos: é um  incentivo a mais para manter a rotina de treinos

  • Utilize um programa e/ou aplicativo: ele ajuda no acompanhamento diário do seu treino e da sua evolução a cada semana/mês

  • Escolha o melhor horário para realizar o treino: é importante considerar alguns aspectos, como o momento em que você está mais disposto. Observe a estação do ano para estabelecer o melhor horário para se exercitar. No verão, o interessante é que o aluno treine mais cedo, pois evitará o sol escaldante. No inverno, o interessante é um treino mais tarde, pois terá clima mais agradável

  • Organize os treinos: realize treinos curtos, entre uma hora  e uma hora e meia, duas vezes na semana, complementando aos sábados e domingos com treinos mais longos, entre duas  e três horas. Durante a semana, podem ser realizados de forma "indoor", pois evita deslocamento ou mesmo os riscos nas ruas

As dicas de ouro de Leandro Vasconcellos Scarpelli - Treinador de crossfit e personal trainer na academia Bodytech, na Savassi


  • Atividade física constante + alimentação saudável: esses dois elementos combinados e bem orientados, tanto pelo profissional de educação física quanto pelo nutricionista, otimizam o tempo gasto para alcançar a forma física desejada de maneira saudável

  • Escolha corretamente a atividade física: qual é a que apresenta resultados mais rápidos? Aquela que você realmente pratica. Escolha uma modalidade que acima de tudo lhe dê prazer em praticá-la. Lembre-se que a prática deve ser constante, então também deve ser prazerosa

  • Um passo de cada vez: crie objetivos alcançáveis, trabalhe com metas curtas em busca de resultado maior. Em vez de focar em perder 15 quilos, mude o foco para perder 500 gramas por semana, por exemplo

  • Crie uma rotina: o corpo humano é extremamente programável, a ponto de, após adquirirmos a rotina de treinar diariamente o corpo sentir falta nos dias em que por alguma eventualidade não treinamos

  • Procure orientação adequada: seu corpo é único e seu treinamento e sua dieta devem ser formatados para você

As dicas de ouro de Bruno Pedrosa Bernardino - Personal trainer nas academias Contorno do Corpo, Tribheca e Bodytech Treinador de musculação, corrida de rua

  • Tenha objetivos de longo prazo: pessoas que pensam apenas no curto prazo têm mais probabilidade de abandonar a rotina depois de cumprir a meta. E ter em mente não apenas os objetivos de curto prazo, como estética e verão, ajuda a evitar o efeito sanfona ao longo do ano

  • Foque em atividades que você gosta e sente prazer em fazer: exercícios que estão em alta no momento podem trazer empolgação momentânea, mas, quando fazemos aquilo que gostamos, tendemos a fazer por mais tempo

  • Lembre-se sempre das consequências do sedentarismo: existem condições físicas e doenças relacionadas ao sedentarismo. As chamadas doenças hipocinéticas (hipo = baixo; cinética = movimento), como diabetes, hipertensão ou doenças cardiovasculares, juntamente com a condição física da obesidade, podem ser evitadas ou tratadas com exercícios físicos regulares

  • A falta de recursos não justifica o sedentarismo: vários exercícios podem ser feitos em casa ou ao ar livre. Desde alongamentos, caminhada, corrida, exercícios de força com o peso do corpo, etc

  • Tenha em mente a importância do seu corpo: tudo que você almeja na vida depende do seu corpo para ser feito. Exercício físico regular, alimentação saudável e descanso físico e mental satisfatório são partes imprescindíveis para ser um pessoa realizada e ter uma velhice sadia

As dicas de ouro de Cláudio Márcio Marliere Dias - Professor e proprietário da escola de natação Trampolim Especializado em natação para todas as faixas etárias


  • Procure uma piscina que atenda às suas necessidades: e busque um profissional que ofereça um acompanhamento correto, atencioso, técnico e seguro

  • Aqueça antes: o aquecimento ajuda a estimular os músculos ou acordá-los. Dessa forma, evita surpresas como dores nas articulações, movimentos travados. Depois da natação, deverá ser feito o alongamento

  • Tente vencer barreiras e cumprir metas: tudo dentro dos seus limites e de acordo com o professor

  • Acrescente outras atividades ao dia a dia: se gostar de correr, de musculação, de bike, de dança ou de qualquer outra atividade física  que lhe ofereça o mesmo prazer que a natação, acrescente a sua rotina de exercícios. Além de variar o estímulo, ajuda o organismo a reagir de forma diferente

  • Convide um amigo para realizar a atividade com você: dessa forma, se um dia estiver com preguiça, esse amigo o ajudará a prosseguir

As dicas de ouro de Fernando Estevão Gualberto - Personal trainer na Cia. Athletica Especializado em programa de resultados

  • Estabeleça prazos: algumas pessoas respondem muito bem a  planejamentos curtos de um mês, dois meses ou até seis meses. Outras  respondem com o planejamento mais longo. É muito importante definir um prazo para não se perder no meio do caminho

  • Estabeleça qual resultado você quer: além disso, é importante ter um motivo. Quando o motivo é forte, a motivação aumenta. E sempre renove a sua motivação: um ano é muito tempo

  • Grupos de treino: não precisa ser nada muito elaborado, basta um grupo de WhatsApp ou de apoio no trabalho para incentivar, motivar, cobrar e trocar experiências

  • Não estabeleça mudanças radicais na sua rotina: faça pouco a pouco, mude aqueles hábitos que você será capaz de sustentar. Faça aquilo que é simples e viável na sua rotina

  • Comemore os objetivos alcançados: vibre e se parabenize. Tenha orgulho de si mesmo à medida que for atingindo os resultados

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade