Publicidade

Estado de Minas DÉCOR

Como as pias podem mudar a cara do banheiro

Peças centrais na construção ou reforma, elas surgem em uma infinidade de formas, tamanhos, cores e materiais


postado em 06/05/2019 10:48 / atualizado em 06/05/2019 10:57

Cuba de resina com minerais, da Vallvé: design moderno e atemporal(foto: Divulgação)
Cuba de resina com minerais, da Vallvé: design moderno e atemporal (foto: Divulgação)
Pensar na decoração de casa sem dar a devida atenção ao banheiro é algo inconcebível nos dias atuais. Cada vez mais em foco, o ambiente se tornou um espaço que mescla conforto, praticidade e sofisticação. A começar pelas cubas para pias, fundamentais para definir quais elementos serão utilizados no espaço. Em meio a uma infinidade de formas, tamanhos, cores e materiais, difícil mesmo é tomar uma decisão final. Para 2019, o design moderno é uma das grandes apostas. Os modelos surpreendem com formatos retangulares, ovais, redondos, quadrados... Alguns chegam a ser lapidados em facetas, como diamantes. Atendendo a todos os gostos, eles se adaptam tanto ao estilo minimalista, simples e sem exageros, quanto aos rústicos ou mais luxuosos. 
Cuba de porcelana dourada, da Rubinettos: ousadia e sofisticação(foto: Divulgação)
Cuba de porcelana dourada, da Rubinettos: ousadia e sofisticação (foto: Divulgação)
O design da cuba influencia diretamente na arquitetura e decoração do banheiro, sendo de bom gosto que cor e material não destoem das demais peças do ambiente. É preciso harmonizar os tons de parede e piso, o formato das torneiras e a iluminação. Até mesmo o revestimento é influenciado. Afinal, entre mármore, ladrilho, cerâmica, pastilha, qual seria a composição ideal? A melhor forma de valorizar e ampliar o ambiente é agregando beleza e funcionalidade ao espaço. Ao escolher o projeto, a dica é fazer com que a bancada e a cuba sejam vistas logo na entrada, e não o vaso sanitário. A peça pode ser o último lançamento do mercado, mas se não compuser bem o cenário, descarte. Especialmente se comprometer a mobilidade no local. Entender qual tipo de sistema será utilizado na instalação da cuba é importante para evitar frustações. Entre as possibilidades estão as cubas suspensas, embutidas, de semi-encaixe, sobrepostas, apoiadas ou esculpidas.

Motivos para se inspirar, não faltam. Cubas de piso, independentes das bancadas, lembram vasos de plantas utilizados em jardins de inverno. Apesar do tamanho, trazem um ar de elegância e contemporaneidade. Acompanhadas ou não de espelhos, por si só se destacam. Sejam quadradas em mármore preto, retangulares em pedra industrializada vermelha, arredondadas de louça branca ou até os modelos mais ousados, como as cubas de pedra ônix iluminada. Outra tendência são as cubas esculpidas na própria bancada, com rampas ou fundo reto. Além do visual sofisticado, o modelo casa bem com amplos espelhos e esconde o escoamento da água e o ralo. Os materiais mais indicados para essa opção são o mármore, granito, porcelanato, madeira, nanoglass (resina de pó de vidro) e silestone (pedra industrializada composta por resina de poliéster, pigmento e quartzo natural). 
Cuba de vidro iluminada, da Toto: resistente ao impacto e ao calor(foto: Divulgação)
Cuba de vidro iluminada, da Toto: resistente ao impacto e ao calor (foto: Divulgação)
Para quem quer dar um ar sofisticado ao ambiente, as cubas de apoio são uma boa pedida. Apesar de ocuparem um espaço maior sobre as bancadas, harmonizam com diversos tipos de materiais e permitem abusar da criatividade na escolha das torneiras, que devem ser de parede ou mais altas. Indicadas para espaços pequenos, têm a vantagem de não ocupar espaço do armário sob a pia. “A marca Rubinettos traz a cuba de porcelana dourada perfeita para essa opção”, diz Shirley Armond, diretora de marketing da Bonnato, especializada em louças e metais para banheiros. 

Esbanjando sofisticação, outro estilo, o industrial, deixa à mostra tubos metálicos sob as cubas que, não raramente, contrastam com as luminárias, conferindo glamour e rusticidade ao banheiro. Já aqueles que querem se destacar podem optar por cubas em cobre, cerâmica artesanal ou acrílico colorido.  Outra tendência são as cubas de resina com minerais. O material permite que as peças sejam produzidas inteiriças, sem emendas, além de ser restaurável, térmico e não poroso, o que evita manchas. “A Vallvé traz uma linha completa de cubas em resina, com design moderno e atemporal”, diz Monica Baratz, da Belissimo. 
Cuba Duramatt, da Sabbia: resistência e praticidade na limpeza(foto: Gustavo Xavier/divulgação)
Cuba Duramatt, da Sabbia: resistência e praticidade na limpeza (foto: Gustavo Xavier/divulgação)
A tecnologia também está presente nos banheiros. Cubas de vidro iluminadas, capazes de suportar temperaturas de até 360° C, são muito cobiçadas. “A linha Luminist, da Toto, é superresistente ao impacto e ao calor, além de ter um design diferenciado”, diz Thiago Greco, sócio da Riolax Hidromassagens BH. As possibilidades são infinitas, basta ter bom gosto.
 

Para todos os gostos 

 

Cuba de embutir

 
Fixada por baixo da bancada, com acabamento feito por recorte,
é embutida no gabinete, disponibilizando mais espaço na bancada
do banheiro e menos espaço no armário 

 

Cuba de apoio 

 
Instalada totalmente sobre a bancada, necessita apenas de um
furo para escoamento da água. Apesar de ocupar mais espaço
na superfície, apresenta mais possibilidades para gabinetes

 

Cuba de sobrepor

 
Possui o mesmo conceito das cubas de embutir, porém
o encaixe na bancada é feito pelo lado de cima, deixando
as margens aparentes e o fundo escondido pelo armário

 

Cuba de semiencaixe

 
Fixada apenas pela parte de trás, com o restante da peça
para fora da bancada. É uma ótima opção para quem
não tem espaço e precisa de uma bancada mais estreita

 

Cubas de parede

 
Presa diretamente na parede, dispensa o uso de bancada.
Assim como as cubas de vidro, esse tipo não é tão resistente

 

Cubas esculpidas

 
Esculpidas na própria bancada, com rampas ou fundo reto.
Além do visual sofisticado, o modelo casa bem com

amplos espelhos e esconde o escoamento da água e o ralo 

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade