Publicidade

Estado de Minas SAÚDE

Vacinas da UFMG avançam para a etapa final de prêmio internacional

Calixcoca, contra a dependência química, e SpiN-TEC, contra a covid-19, estão entre os 12 projetos que disputam os 500 mil euros de premiação


postado em 10/08/2023 00:19

(foto: Freepik)
(foto: Freepik)
A Calixcoca, vacina terapêutica contra a dependência química, e a SpiN-TEC, imunizante que previne a covid-19, estão entre as vencedoras da primeira etapa da segunda edição do Prêmio Euro Inovação na Saúde, iniciativa que reconhece inovações da área médica e incentiva o desenvolvimento de soluções.

A Calixcoca foi uma das selecionadas na categoria Inovação tecnológica aplicada à saúde. Já a SpiN-TEC foi uma das vencedoras na categoria Inovação em terapias. As iniciativas da UFMG já garantiram um prêmio de 50 mil euros. Agora elas disputam, junto com outros 10 projetos selecionados, a categoria Destaque, que premiará o grande vencedor com 500 mil euros.


Vacina contra as drogas

Coordenada pelo professor Frederico Duarte Garcia, do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina, a iniciativa Calixcoca - vacina terapêutica para o tratamento da dependência em cocaína e crack, é uma formulação terapêutica inovadora com grande potencial no tratamento da dependência das duas drogas.

Para o professor Frederico, a vacina possibilita que os pacientes com dependência possam se reinserir socialmente. “Esse é um problema prevalente, vulnerabilizante e sem tratamento específico. Os nossos estudos pré-clínicos comprovam a segurança e eficácia do imunizante nessa aplicação. Ela aporta uma solução que propicia aos pacientes com dependência voltar a realizar seus sonhos", diz.

A Calixcoca já teve a fase de testes pré-clínicos concluída. Agora, a equipe busca financiamento para avançar à etapa de testes em humanos. “Até então, esse projeto foi inteiramente desenvolvido com recursos governamentais. Para restaurar a liberdade das pessoas com dependência e prevenir as consequências fetais, precisamos dar início aos estudos com humanos. Acreditamos que o Prêmio Euro pode viabilizar esse sonho", projeta o professor.

Recentemente, o governo de Minas Gerais anunciou a liberação de R$ 10 milhões para investimento nos estudos da Calixcoca.

Vacina contra o coronavírus

O projeto SpiN-Tec: plataforma de desenvolvimento de uma vacina inovadora para covid-19 desde a concepção é a outra iniciativa da UFMG que concorre ao prêmio de 500 mil euros. Trata-se de uma das poucas vacinas em desenvolvimento contra a covid-19 que estimula a imunidade celular, propiciando uma proteção mais duradoura contra partes do vírus que não variam muito.

Segundo o professor Helton Santiago, do Departamento de Bioquímica e Imunologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) e coordenador dos testes clínicos da SpiN-TEC, a premiação representa reconhecimento a um trabalho que busca melhorias nas condições de saúde da população.

"Nossa presença na fase final da premiação é muito importante porque significa o reconhecimento de uma grande equipe de trabalho multiprofissional e transdisciplinar. Concebemos uma vacina desde o seu conceito molecular e imunológico, buscando uma estratégia pouco visada pela indústria farmacêutica, que é a de induzir imunidade celular. Essa estratégia tem a vantagem de ajudar na defesa contra todas as variantes do vírus", conclui.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade