Colégio Santo Agostinho terá unidade no Gutierrez

A escola vai ocupar o prédio que pertenceu ao antigo Colégio Regina Pacis e se consolida como maior instituição de Minas, da educação infantil ao ensino médio

por Marinella Castro 10/08/2017 14:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ronaldo Dolabella/Encontro
O diretor geral do Colégio Santo Agostinho no Gutierrez, Paulo Roberto Negreiros: "Estamos em obras para revitalizar quase todos os espaços, que vão favorecer a boa convivência e as relações humanas" (foto: Ronaldo Dolabella/Encontro)
As salas de aula espaçosas e arejadas do Colégio Regina Pacis, no bairro Gutierrez, vão receber a quarta unidade do Colégio Santo Agostinho. A instituição se consolida, assim, como a maior do estado, com turmas da educação infantil ao ensino médio. Com mais de 8 mil alunos, a Sociedade Inteligência e Coração (SIC), mantenedora da instituição de ensino, arrendou por 20 anos o prédio da rua Daniel de Carvalho. O projeto, de longo prazo, pode ser renovado por mais quatro décadas. O processo seletivo para 2018 será aberto neste mês de agosto e já a partir do ano que vem cerca de 500 alunos devem fazer parte da nova unidade.

A Regina Pacis é reconhecida pelo espaço físico primoroso, com salas, janelas e corredores amplos, além de área externa para esportes e pátio arborizado. "Temos um projeto de reforma e revitalização que vai durar três anos", explica o superintendente-executivo da SIC, Márcio de Aguiar Horta. Segundo ele, os 220 alunos do antigo colégio do Gutierrez estão, desde o início do ano, passando por uma preparação para absorverem o novo projeto pedagógico. O prédio tem 6.800 m2 de área construída e capacidade para receber até 1,3 mil alunos, a partir de 3 anos de idade.

O comando da nova unidade é do diretor Paulo Roberto Negreiros, que há 30 anos faz parte da equipe da SIC e foi um dos responsáveis por implantar a proposta pedagógica na Unidade Nova Lima, inaugurada em 2007. Lá, ele atuou como gestor pedagógico. "Percebemos que o colégio está gerando uma grande expectativa na comunidade", diz. "Estamos recebendo muitos pais que querem ter mais informações sobre a escola e nos questionam, inclusive, se é verdade que aqui será um novo Santo Agostinho." Os espaços pedagógicos, como as salas de aula e laboratórios, estão na primeira fase da reforma. O colégio será colorido e a área de esportes também será revitalizada. "São espaços que vão favorecer a boa convivência e as relações humanas." Para evitar tumulto no trânsito local, uma reforma viária está sendo feita para facilitar o acesso à escola, com a criação de uma nova área de embarque e desembarque dos alunos e uma portaria adicional. A unidade no Gutierrez será menor que as outras três, que chegam a ter mais de 3 mil alunos, como é o caso da unidade Belo Horizonte, a mais antiga, com 83 anos.

A nova unidade terá o mesmo projeto pedagógico das demais, como a introdução do bilinguismo em diversas disciplinas, robótica, laboratório de ciências e informática, esportes, artes, música e também a parte pastoral, com programas sociais e de voluntariado. Fundado em 1960, o Regina Pacis era comandado pela ordem das irmãs concepcionistas. O nome será mantido e a nova escola se chamará Santo Agostinho - unidade Regina Pacis. Uma forma singela que os agostinianos encontraram para homenagear a história das irmãs fundadoras da tradicional escola do Gutierrez.
-->-->-->-->

Últimas notícias

Comentários