Publicidade

Estado de Minas CIêNCIA

Nanorrobô poderá ser usado na infertilidade masculina

Mecanismo inovador ajuda o espermatozoide a chegar até o óvulo


postado em 25/01/2016 15:47 / atualizado em 25/01/2016 16:26

Muitos homens não conseguem ter filhos, e uma das causas da infertilidade é a "fraqueza" dos espermatozoides, que não conseguem "nadar" até o óvulo, para realizarem a fecundação. A boa notícia é que esse problema pode estar com os dias contados. O pesquisador Oliver Schmidt, do Instituto de Estado Sólido e Pesquisa de Materiais de Dresden, na Alemanha, criou uma microscópica estrutura em formato de parafuso, que é controlada por um campo magnético, e que ajuda o espermatozoide a se locomover até o "destino".

Esse nanorrobô é chamado de "spermbot" e pode virar uma boa opção para os homens que sofrem de infertilidade causada pela fraqueza dos espermatozoides. Como se vê no vídeo divulgado pela Sociedade Americana de Química, o spermbot, de apenas 20 micrômetros (milésima parte do milímetro), se junta ao gameta masculino e o encaminha até o óvulo.

O mecanismo de "ajuda" do espermatozoide, que foi testado em laboratório, numa placa de Petri (recipiente de vidro achatado), se dá de forma externa, ou seja, o nanorrobô é controlado remotamente, por meio de indução magnética. O cientista consegue fazer com que a microscópica estrutura atue de forma coordenada para ajudar na fecundação.

A pesquisa, que inova ao misturar nanotecnologia e reprodução humana, foi publicada no periódico científico Nano Letters, da Sociedade Americana de Química.

Confira abaixo o vídeo sobre a nova técnica (em inglês):

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade