Site KickassTorrents é tirado do ar e fundador preso

As autoridades dos EUA conseguiram encontrar e prender o fundador do maior portal de compartilhamento não autorizado de conteúdo do mundo

por João Paulo Martins 25/07/2016 14:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
O maior portal de compartilhamento de conteúdo pirata do mundo, o KickassTorrents, foi retirado do ar pelas autoridades americanas, e seu criador já está preso na Polônia (foto: YouTube/Reprodução)
O KickassTorrents é o maior site de distribuição de arquivos do programa BitTorrent em todo o mundo. Para se ter uma ideia, a audiência diária do portal de pirataria atinge mais de 1 milhão de pessoas e, mensalmente, o site de arquivos torrent (formato que permite baixar arquivos por "pedaços" compartilhados por diversos usuários) chega a mais de 50 milhões de visitas – ultrapassando o renomado The Pirate Bay.

Esse portal de compartilhamento não autorizado de arquivos permite, desde 2008, a reprodução e distribuição ilegal de centenas de milhões de filmes, games, programas de televisão, música e outros conteúdos.

As autoridades americanas já bloquearam muitos portais deste gênero. Desta vez, após uma investigação, as agências de segurança dos Estados Unidos descobriram que o fundador e proprietário do KickassTorrents é um cidadão ucraniano de 30 anos, chamado Artem Vaulin. Ele já foi preso na Polônia. Agora, os americanos exigem a sua extradição.

De acordo com o processo em andamento nos EUA, Artem Vaulin é culpado pela distribuição ilegal de material protegido por direitos autorais. As ações contra o site mostram que ele teria provocado um dano financeiro de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 3,3 bilhões).

"Sua prisão na Polônia mostra, outra vez, que os cibercriminosos podem até fugir, mas não escapar da justiça", diz o porta-voz do procurador-geral dos EUA. Os documentos do caso já foram divulgados na Internet.

O KickassTorrents operava em 28 idiomas e dá US$ 54 milhões (cerca de R$ 178 milhões) de lucro anual. Só a publicidade publicada no site rende até R$ 74 milhões.

A descoberta de Artem Vaulin pelas autoridades americanas parece cena de filme de espionagem. Um dos policiais envolvidos na investigação agiu como anunciante. Com isso, ele conseguiu identificar a conta bancária que estava associada ao KickassTorrents. Os dados revelaram que as contas são geridas a partir de Chicago, no estado de Illinois, nos EUA. O portal de compartilhamento de conteúdo pirata já está fora do ar.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários