Publicidade

Estado de Minas CURIOSIDADE

Elefanta vê tratador ser levado por um rio e corre para 'salvá-lo'

O vídeo do animal com instinto protetor está causando comoção na internet


postado em 17/10/2016 17:10

Um vídeo publicado no dia 12 de outubro, no YouTube, está chamando a atenção dos internautas. A gravação foi feita no Elephant Nature Park, um importante santuário de elefantes na Tailândia, e mostra como o laço entre o animal e seu tratador é forte. Quando a elefanta Kham Lha vê seu tratador Darrick ser levado por um rio, como se estivesse em perigo, não "pensa" duas vezes antes de se lançar na água para socorrê-lo.

Nas imagens, vemos que a elefanta estava com sua manada, descansando na margem do rio, quando Darrick passa por eles "pedindo socorro" em meio à correnteza. O animal, assim que percebeu que se tratava de alguém "conhecido", entrou no rio e nadou em direção ao tratador. Como era uma ação simulada, não foi preciso que Kham Lha salvasse o seu "amigo".

Nos comentários do vídeo no YouTube, que já conta com mais de 2,3 milhões de visualizações, podemos perceber a comoção causada pela sentimental elefanta. "Que adorável. Espero que ela tenha recebido toneladas de amendoins", diz o usuário intitulado Doodr. "Animais são mais espertos do que a maioria das pessoas imagina", comenta o internauta Team Valor. "Tão fofo... Às vezes, animais têm mais humanidade que os próprios humanos", diz Farahin Esa.

Segundo uma matéria publicada no site da Superinteressante, os elefantes são ótimos exemplos para se estudar comportamento animal. "Pois parecem estar sempre com a emoção à flor da pele. Quando um deles morre, os outros fazem verdadeiros rituais fúnebres, formando um círculo em torno do cádaver, sobre o qual depositam folhas e galhos, enquanto choram copiosamente. Em qualquer situação, o sentimento paternal impera", diz o texto da revista.

No caso da elefanta Kham Lha, parece mesmo que o "instinto maternal" falou mais alto.

Confira, abaixo, o vídeo curioso:

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade