Após polêmica com vídeo de cuspida em gato, Viih Tube tem canal excluído do YouTube

A youtuber de 16 anos já havia se arrependido do vídeo polêmico

por João Paulo Martins 24/11/2016 14:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
A jovem youtube Vitória Moraes, conhecida como Viih Tube, teve o canal bloqueado pelo YouTube, e voltou a ser notícia na internet (foto: YouTube/Reprodução)

Depois de causar revolta na internet ao publicar um vídeo em que cospe na boca do gato de estimação, a youtuber Vitória Moraes, conhecida como Viih Tube, acaba de voltar aos assuntos mais comentados do Twitter. Desta vez, ela virou notícia porque seu canal foi bloqueado pelo YouTube.

Apesar de não existir uma informação oficial sobre o motivo que levou o site de vídeos do Google a bloquear o canal da Viih Tube, quando se tenta acessá-lo, aparece a seguinte mensagem: "Esta conta foi encerrada porque recebemos várias reivindicações de terceiros sobre a violação de direitos autorais em relação ao material postado pelo usuário". Portanto, tudo indica que a jovem foi punida por usar conteúdo de terceiros.

Logo que o bloqueio do canal surgiu na internet, usuários do Twitter comentaram esse "acontecimento". "Derrubaram o canal da Viih Tube. Parece que o bonde dos gatos não é fraco não", brinca o internauta Eltoncrd. "Excluíram o canal da Viih Tube. Hj [sic] devia ser criado um feriado nacional", ironiza a usuária Carollrcamargo.

Algumas pessoas também usaram a criatividade para brincar com a punição concedida à jovem youtuber:



Caso você não tenha visto o vídeo, a youtuber Viih Tube começa o vlog dizendo "Como alimentar seu gato enquanto ele dorme, parte dois", para, em seguida, cuspir dentro da boca do felino. Depois da repercussão negativa das imagens, ela pediu desculpas nas redes sociais e gravou outro vídeo tentando explicar o "erro".

 

Aqui estão as imagens polêmicas, que geraram reação até da organização de proteção dos animais Peta Brasil:

Últimas notícias

Comentários