Publicidade

Estado de Minas CURIOSIDADE

Suposto monstro foi filmado em rio do Alasca

Diversas teorias surgiram para o 'ser' que foi filmado nos Estados Unidos


postado em 02/11/2016 09:19

Um vídeo originalmente publicado no Facebook pelo Escritório de Administração de Terras (EAT) do Alasca, nos Estados Unidos, está intrigando internautas do mundo inteiro. Diante do que parece ser uma serpente gigante nadando no rio Chena, na região de Fairbanks, muitos começaram a especular sobre a possibilidade de ser o monstro do Lago Ness, que teria se mudado para os EUA.

Confira a gravação intrigante:



O vídeo foi publicado na quarta, dia 26 de outubro, e já foi visto mais de 600 mil vezes na rede social de Mark Zuckerberg. Vale lembrar que o rio Chena é de água doce e fica "praticamente no meio do Alasca", conforme observação do próprio EAT.

A filmagem curiosa foi feita por Craig McCaa e Ryan Delaney, funcionários da organização americana. Eles deixaram para os internautas a tentativa de explicar o que havia sido gravado no Alasca. Eles não incluíram nenhuma especulação além de dizer que se tratava de uma "coisa estranha". Rapidamente a internet respondeu com hipóteses que incluem couro de alce morto, crustáceo gigante, esturjão do Alasca, corda congelada e, o mais popular, um "descendente" do lendário monstro do Lago Ness, da Escócia.

Porém, em uma atualização dos fatos, que foi publicada na página oficial do EAT no Facebook, na segunda, dia 31 de outubro, a agência escreveu "mistério resolvido". "É uma manhã silenciosa de #Halloween na frente do escritório do EAT à beira do rio Chena, em Fairbanks. Ficamos entusiasmados com o número e a variedade de explicações oferecidas para o nosso recente vídeo do estranho objeto do rio – suas respostas mostram quão cativantes os mistérios do mundo natural podem ser", diz o Escritório de Administração de Terras.

Segundo a organização, até agora, a explicação mais convincente, "compartilhada por especialistas no Departamento de Pesca e Jogo do Alasca", é de que o vídeo mostra "gelo preso a uma corda que provavelmente está amarrada em um cais". "Obrigado por suas teorias e Feliz Halloween!", finaliza o post do EAT.

(com Agência Sputnik)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade