África do Sul registra primeiro caso de cães gêmeos no mundo

O feito inédito foi comprovado por um teste de DNA realizado na Austrália

por Marcelo Fraga 02/05/2017 15:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gawie Pottas/LiveScience/Reprodução
Os dois filhotes de wolfhound irlandês, nascidos na África do Sul, são os primeiros da história a serem confirmados como gêmeos idênticos geneticamente (foto: Gawie Pottas/LiveScience/Reprodução)
Dois filhotes de cachorro, da raça wolfhound irlandês, nascidos na África do Sul, entraram para a história da ciência como o primeiro caso de gêmeos caninos registrado e comprovado em todo o mundo. Os cãezinhos nasceram em outubro de 2015, mas só no fim do ano passado o caso teve comprovação científica por meio de um teste de DNA realizado na Universidade James Cook, da Austrália.

Ao contrário do que se pode imaginar, filhotes de cães não são considerados gêmeos só porque as cadelas, geralmente, dão à luz vários indivíduos em único parto. "Na maioria dos casos, são óvulos diferentes que foram fertilizados por espermatozoides diferentes. Para que sejam considerados gêmeos, é necessário que um único óvulo fertilizado se divida em dois embriões", explica a veterinária Carolynne Joonè, da universidade australiana, em entrevista ao portal Live Science.

As suspeitas de que os filhotes de wolfhound irlandês eram gêmeos idênticos surgiram durante a cesariana. De acordo com o Live Science, o veterinário Kurt De Cramer, que fez o parto, percebeu que dois dos cinco filhotes, que estavam prestes a nascer, compartilhavam a mesma placenta. A partir dessa observação, ele recolheu amostras do DNA dos bichinhos e as enviou para análise na Austrália, o que acabou comprovando a hipótese do especialista.

Segundo a veterinária Carolynne Joonè, o provável motivo para que, até hoje, não se tenha registro de nenhum outro caso de gêmeos caninos se deve ao fato de que a maioria dos partos das cadelas ocorrem de forma natural. Logo, não é possível perceber se os filhotes compartilharam a mesma placenta.

Apesar de idênticos geneticamente, os dois filhotinhos gêmeos possuem manchas brancas na pelagem, que são ligeiramente diferentes.

(com portal Live Science)

Últimas notícias

Comentários