Estresse pode até levar à perda de dentes

Segundo uma especialista, a rotina estressante pode causar doença periodontal, que, em casos graves, leva à queda de dentes

por Da redação com assessorias 04/07/2017 15:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pexels
Como mostra a especialista, o estresse afeta a saúde periodontal, o que pode até causar a queda de dentes (foto: Pexels)
Recentemente a atriz americana Demi Moore declarou que perdeu alguns dentes devido ao estresse, o que chamou a atenção de todo o mundo. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) apontou que pessoas estressadas têm mais chances de desenvolver doenças periodontais, que podem resultar até na perda de um dente.

Segundo a cirurgiã-dentista Renata Amorim, da clínica Vitácea Odontologia, isso ocorre devido à liberação de alguns hormônios que provocam a redução da defesa imunológica, a diminuição da salivação e o menor diâmetro dos vasos sanguíneos, reduzindo a oxigenação dos tecidos de suporte do dente.

Além desses fatores, outras ações associados ao estresse, segundo a especialista, podem contribuir para a desestabilização dentária:

  • Consumo abusivo de álcool e cigarro: o álcool aumenta a atividade dos músculos mastigatórios e, ainda, altera o hábito de higiene bucal do indivíduo. Já o tabagismo diminui a oxigenação dos tecidos e a chegada de células de defesa à região

  • Tensão muscular: aumenta o aperto e o ranger de dentes

  • Diabetes: o estresse causa um maior acúmulo de açúcar no sangue do indivíduo, o que piora o quadro de diabetes e, consequentemente, agrava a doença periodental

Entretanto, Renata Amorim ressalta que nem todas as pessoas sofrem as mesmas consequências da rotina estressante. Segundo ela, a doença periodontal pode acometer em maior número as mulheres. Isso porque o acúmulo de funções, associado à alteração hormonal, pode afetar a resposta do organismo frente à placa bacteriana. "As respostas frente ao estresse são individuais, dependendo do quanto o organismo se adapta à situação que ele enfrenta. Mas, do contrário, pode haver o agravamento da doença periodontal ou o surgimento desta em pacientes susceptíveis", esclarece a dentista.

Tratamentos

Ainda de acordo com a especialista, os tratamentos indicados para pacientes com estresse são o controle periodontal e, em caso de perda dentária, reabilitação por meio do uso de implantes. "Deve-se tentar controlar os fatores que desencadeiam o estresse, como, por exemplo, sair de casa fora do horário de pico. Fazer exercícios físicos e dormir bem são fatores que contribuem para uma vida com maior tranquilidade e qualidade", diz Renata Amorim.

Últimas notícias

Comentários