Será que o Alambique vai fechar as portas?

Entenda o que vai acontecer com a tradicional casa noturna de Belo Horizonte

por Vinícius Andrade 20/07/2017 08:53

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Google Street View/Reprodução
A tradicional casa noturna e cachaçaria Alambique vai fechar as portas a partir do dia 30 de julho para uma mega reforma que deve durar seis meses (foto: Google Street View/Reprodução)
A tradicional casa de shows e cachaçaria Alambique, que fica no bairro Estoril, em Belo Horizonte, anunciou para o próximo dia 29 de julho o evento intitulado O Último Dia do Velho. Serão 12 atrações sertanejas e um DJ para a despedida da "antiga boate". Isso porque o local será fechado para uma reforma que levará aproximadamente cinco meses, segundo a própria empresa. É provável que o espaço reabra somente em 2018, com um novo projeto.

Ao contrário do que circulou nas redes sociais, o Alambique não vai fechar as portas em definitivo. Quem garante é um dos proprietários do local, Henrique Caetano Pinto Neto – da família que produz a cachaça Germana. "O ambiente vai ganhar uma nova cara, vai ser mais voltado para o tema da cachaça, como era antes. Vai deixar de ser só balada para se transformar em um pólo da cachaça", revela o sócio-proprietário.

De acordo com Henrique Caetano, a ideia também é alcançar outros públicos, muito além dos fãs de sertanejo. A proposta é deixar a casa mais temática, com o conceito da cachaça bem definido. Segundo o empresário, não existe intenção de criar um restaurante no local, mas o novo ambiente será propício para quem deseja conhecer e apreciar a tradicional bebida mineira.

Villa Mix

Alguns rumores cogitavam a possibilidade do Alambique dar lugar à badalada casa noturna Villa Mix – criada em Goiânia pela dupla sertaneja Jorge & Mateus – em Belo Horizonte. Henrique confirmou que houve negociação para se firmar uma parceria, porém, a negociação não avançou. O proprietário não entrou em detalhes sobre os motivos que levaram ao fim do acordo.

Histórico

O Alambique nasceu em 1990 como um espaço em que amigos se reuniam para degustar cachaça artesanal. No início, eram 32 m² de área com apenas uma mesa no porão de um chalé de madeira ainda em construção. Os 10 filhos dos fazendeiros Sérgio e Amélia Caetano investiram no espaço e na consolidação da cachaça Germana como um produto de alto nível.

Hoje, o Alambique possui capacidade para quase 1,2 mil pessoas e acolhe, em média, mais de mil por noite. O espaço ainda disponibiliza aos visitantes cinco bares temáticos, dois camarotes VIP's e oito banheiros temáticos, além de vista panorâmica da cidade.

Últimas notícias

Comentários